domingo, março 20, 2005

Início de uma nova vida

Gosto da escrita... tenho algo que me leva a escrever e, por vezes surpreendo-me com aquilo que escrevo, sai melhor do que eu pensava e há quem leia e diga que tenho queda para a escrita, talvez por isso, a vontade de publicar apenas 1 livro, sim, pois já tenho algumas partes escritas para esse livro tão idealizado e desejado.
Mas, também me deparo com outra questão: "Que fazer, quando o que temos necessidade de escrever magoa os que nos são mais próximos?
Penso em várias respostas: não publicar, mesmo que seja o que mais verdadeiro temos para escrever. Durante o nosso percurso, muitas vezes magoamos os que nos estão próximos e, ao magoá-los, atingimo-nos também a nós próprios. Ora, se já tantas vezes a nossa própria escrita, e o processo de escrever, nos fere, para quê torná-la ainda mais perigosa e com espinhos ?
Se os que nos amam, tantas vezes proclamam, babados, aos outros aquilo que escrevemos, para quê transformar a razão do seu orgulho em inesperadas e dolorosas revelações? Não tentamos nós a todo o custo proteger os que nos estão próximos?
Daí a minha dúvida tantas vezes em exprimir o que sinto, pois este blog procura ser um local de descontracção e, não, um local para crispações.
Não gosto é de ser cínica, e esconder as minhas opiniões mesmo que sinceras e acutilantes, para desse modo agradar a gregos e troianos parecendo simpática aos olhos de todos.
Se aqui estou devo-o à minha sobrinha, que me ajudou a criar este blog... não imagino com que frequência virei cá escrever, mas...estou feliz por poder ter algo meu onde posso conviver, partilhar e apenas «estar»...!!!

6 Comments:

At 20/3/05 21:32, Blogger snowshoe said...

Olá tia!!! Então, contente com o blog? Espero que sim! Espero que blogue bastante sem pensar muito nos "outros"... Eu também já fui criticada muitas vezes pelo que escrevo... Mas um blog é mesmo para escrevermos o que sentimos e pensamos... Cada um é como é! Boa Sorte para o blog! Desejo tudo de bom!!

 
At 22/3/05 23:44, Blogger Kalinka said...

Estou super feliz com o blog, querida sobrinha e graças a ti...
Sim, será essa a finalidade, blogar transpondo o que me vai na alma, não a pensar nos outros.
Sobre críticas, aguento bem com elas, este espaço é meu e só a mim diz respeito o que aqui vou expondo, quem quiser ler e comentar é livre de o fazer, mas...não pense que vai mudar em mim algo do que aqui já foi dito.
Críticas construtivas leio-as, faço por as entender e talvez mudar se for o caso disso, mas outro tipo de comentários negativos serão pura e simplesmente ignorados. Obrigada pelas tuas palavras e pelos votos de tudo de BOM.

 
At 25/3/05 20:08, Anonymous Anónimo said...

Está no caminho certo. O Blogue é o sítio certo para partilharmos com os outros os nossos pensamentos. Mas, é há sempre um mas, atenção às criticas. Quanto maior é a exposição... Vá em frente.
JS

 
At 14/6/05 18:01, Anonymous margpat said...

Hello aqui estou eu com um bocadinho de tempo, li e reli o"Início de uma nova vida", também eu acho que escrever é uma nova vida ou, uma vida àparte.quando leio tenho uma terrível vontade de me transpôr para dentro do que leio, viver os ambientes sentir os sentimentos dos personagens, tempos antigos tempos actuais, viagens, essas ensinam muito, é preciso aprender com elas não só passar por aqueles sítios diferentes, bonitas paisagens, espaços fabulosos que nos foram legados pelos nossos antecedentes,é preciso entender, é preciso questionar, sentir, passar pelo que as pessoas desses sítios longínguos, tais como Tibete, Índia, China etc.,para saber o porquê da sua maneira de ser.É preciso dormir numa cabana, pôr a mão na terra, arrancar uma fruta da árvore, estar sentir o frio no Inverno, tomar banho numa telha no meio da única divisão que a barraca tem, falar com o homem da outra barraca no sítio mais próximo e questioná-lo sobre o tempo das colheitas dos ventos das marés, aprender qual o animal ou planta mais fácil de obter sem fazer sofrer o ecosistema, ouvir histórias veridícas para nosso enriquecimento, Não quero ir sómente num banco almofadado de um qualquer avião ir para o confortável quarto de um hotel, cumprir o horário para a visita do "Louvre" do "Museu de Cera", comer as famosas "Pizas do Mestre Belline" e sair daí para o conforto da minha casa com o "prazer" de ter comprado o (pacote viagens aos melhores Monumentos da Europa) só para dizer aos amigos.Quero (adoraria antes de morrer, ou se tivesse dinheiro para isso, ir para o terreno, conhecer melhor as plantas os animais, os Homens rudes, os "sábios" deste mundo que o que têm o que sabem é muito mais do que se nós conhecessemos os monumentos deste mundo.Adoro a sabedoria do Mundo detesto a comercialização, os Homens são levados tais como os carneiros a seguir pelo carreirinho.

 
At 16/11/06 21:39, Blogger Emilia said...

Olá! Cheguei aqui pelo Baú de Recordações do Roadrunner e tenho de explicar que:
1º vim pela curiosidade de ver como bloga uma avó como eu :) já que julgo não sermos muitas na blogosfera...
2º espreito sempre o primeiro post quando visito um blog,para ver o que motivou o autor a iniciar a tarefa.
Mas já vejo que aqui estou perante uma perita, mais experiente e sabedora do que eu ( tb não é preciso muito...)
Parabéns pelo blog.

 
At 21/3/08 19:01, Blogger lena said...

excelente a ajuda da tua sobrinha na criação deste blog

foi há três anos, maravilhoso ver como cresceu

abraço-te querida Ester

abraço-te com amizade

um beijo

lena

 

Enviar um comentário

<< Home