domingo, abril 29, 2007

Sistema endocanabinóide...o que será?

Ora bem, acabei de ler um artigo na internet, que me deixa ficar pensativa e mais uma vez, triste, pois...continua a haver muitas pessoas que não acreditam que «ninguém gosta de ser mais cheinho»...e, consequentemente, ter menos saúde derivado ao excesso de peso.
Dito por um médico:
Na verdade, nenhum remédio resolve o problema da obesidade, apenas ajuda na solução. Não existem milagres, como as pessoas gostariam. O mais importante é mudar os hábitos alimentares e manter a atividade física”, explica. Em outras palavras: é fundamental que o paciente também faça a sua parte.
Oh, quantas e quantas vezes o paciente faz a sua parte, e mesmo assim não tem os efeitos que tanto deseja, tanto ambiciona. Existe um rol infindável de factores que não ajudam a que os resultados sejam os 100% de sucesso, como eu gostaria e muitas outras pessoas também.



foto tirada da net: uma forma saudável de colocar manteiga na tosta, saem bocados sempre doseados e, fica por ali...nem mais um pouquinho!
A notícia é esta:
Chega ao Brasil até o final de Julho a primeira pílula que ataca de uma só vez a obesidade e os conhecidos e temidos vilões a ela associados. Além de combater a gordura, melhora o HDL, o colesterol bom que protege o coração, e diminui as chances de manifestar diabete, uma doença que se tornou epidemia mundial e que aumenta drasticamente os riscos de problemas cardíacos e circulatórios. O super-remédio, o rimonabanto, fabricado com o nome comercial de Acomplia, da gigante farmacêutica Sanofi-Aventis, é o primeiro de uma nova classe que combate todos esses problemas ao mesmo tempo, de um modo abrangente e inédito.
O medicamento já tem venda liberada em países da Europa e aguarda autorização do FDA para entrar no mercado americano. Ao que tudo indica, será o mais novo blockbuster. O termo é aplicado para designar remédios de grande sucesso como os medicamentos Viagra e Cialis, para disfunção erétil, Lipitor, para redução do colesterol, e o anticoagulante Plavix.
Na prática, ele pode ser a esperada solução para pessoas que estão realmente muito acima do peso e para aqueles que convivem com alguns quilinhos, situados especialmente no abdome, e convivem com algum vilões cardiovasculares. Os mais comuns são a diabete tipo dois, adquirida ao longo da vida, e alterações nos níveis de colesterol e triglicérides, outra das gorduras circulantes no organismo.
A lista, encabeçada pelo aumento da circunferência abdominal – a medida-limite é de 94 centímetros em homens e 80 para mulheres, inclui a pressão alta, baixos níveis de HDL, elevação do triglicérides (um tipo de gordura) e também da glicose no sangue, evidenciado a resistência à insulina, o hormônio que abre a porta das células para a entrada da glicose.
A explicação para a acção múltipla e revolucionária do Acomplia é seu mecanismo inédito de ação. Ele usa um caminho já estudado, mas até agora jamais utilizado pela medicina como via terapêutica. Trata-se do sistema endocanabinóide, situado em uma área do cérebro que regula as emoções e que está envolvido em atividades importantes como a regulação do gasto e formação de estoques de energia e nas sensações de recompensa e prazer.
É isso:
como regular as emoções??? alguém me ensina? me ajuda?
Diante dos efeitos comprovados pelos estudos, vários médicos já receitam o Acomplia. Apesar de ter múltiplas ações, o Acomplia não é uma pílula mágica e tem seus efeitos colaterais. “Ele não pode ser tomado por pessoas com depressão e sintomas fortes de ansiedade”, explica a endocrinologista “Tenho um paciente que perdeu dez quilos com o rimonabanto, mas ele ficou deprimido. Queixou-se também de ficar irritado e perdeu o interesse por sexo. Realmente, não é indicado para pacientes com problemas psiquiátricos”, diz ela.
Enfim, que fazer? Que dizer?...
Nada, apenas esperar que o «tempo» nos ajude a encontrar a melhor solução para cada caso.



(imagem tirada da net)

Etiquetas:

40 Comments:

At 29/4/07 02:53, Blogger SONY said...

Hum deveras interessante este post...sou viciada em temas como este! LOL
Bem quanto a mim se tiveres uns kilos a mais eu agradeço-te...quanto à manteiga ai minhas ricas torradas teria que gastar uns 5 quadrados para cada uma senão não as comia!
Tenho sorte nesse aspecto, como tudo o que me apetece não tenho niveis altos em nadika! Já a coitada da minha mãe tem os niveis altos e não come tanta "porcaria"como eu! Lol
Por aqui se vê que é claro que tudo isto não passa de problemas geneticos hereditarios ou não...claro que quem infelizmente os tem terá e deverá ter uma alimentação saudável,mas que não se fazem milagres não....em tudo que vier da industria farmaceutica terá contraindicações...claro que em casos graves esqueceremos os contra...
Um bj Sony :-)

 
At 29/4/07 21:58, Blogger Cristina said...

Tema interessante Kalinka...Eu cá nunca tomaria um medicamento para emagrecer...acho que com força de vontade cada um é capaz de o fazer, e quanto ás emoções, é claro que tem que ser controladas, mas isso também é possível
:)
Uma boa semana para ti
beijinhu

 
At 29/4/07 23:21, Blogger Andreia do Flautim said...

Eu de facto, acho que se tivesse esse problema talvez preferisse os métodps naturais...

 
At 30/4/07 00:04, Blogger António Melenas said...

Olá, Amiga,
Pelo Sim pelo não é preciso encarar com muita prudência todo e qualquer tipo de medicamento não suficientemente testado
Um beijo
____PS
Obrigado pelas visitas e comentários

 
At 30/4/07 01:48, Blogger Lumife said...

Também sou dos que não acredita nos medicamentos para emagrecer...
Há que ter força interior acompanhada de uma alimentação salutar para amenizar a situação.

E ainda há o ditado " Gordura é formosura...

Beijos

 
At 30/4/07 04:46, Blogger Saramar said...

Li hoje esta matéria. Achei muito interessante porque, até então, não sabia nada sobre esse sistema.
A ciência sempre nos surpreende, ainda bem que para melhor.

beijos e boa semana para você.

 
At 30/4/07 08:26, Blogger papagueno said...

olha fiquei a conhecer o sistema endocanabinóide. Que horror, e eu a pensar que tinha a ver com cannabis. um beijinho e boa semana

 
At 30/4/07 09:40, Blogger Isa&Luis said...

Bom dia kalinka,

Um tema muito interessante, não conhecia, e é sempre bom estarmos imformados do que anda pelo mercado.

Obrigada pela partilha.

Uma boa semana repleta de aromas e cores

Beijinhos

Isa

 
At 30/4/07 12:15, Blogger Mário Margaride said...

Olá Kalinka!

De facto a obesidade é um problema grave. Há que ter muito cuidado, com o tipo de alimentação que temos.

No meu caso: até estou dentro do peso normal. Embora se perdesse uns 5 ou 6 quilitos, não fazia mal, pelo contrário.
Ms há que ter muito com o excesso de peso!

Boa semana

Um grande beijo

 
At 30/4/07 13:25, Blogger Entre linhas... said...

De facto existe pessoas muito mal informadas sobre os hábitos alimentares,assim como muitas não se interessam minimamente com o que comem, e mais tarde pagam as consequências da pior forma.

Bjs Zita

 
At 30/4/07 13:25, Blogger Entre linhas... said...

De facto existe pessoas muito mal informadas sobre os hábitos alimentares,assim como muitas não se interessam minimamente com o que comem, e mais tarde pagam as consequências da pior forma.

Bjs Zita

 
At 30/4/07 13:52, Blogger por uma lágrima said...

Ora cá está um tema de interessante reflexão...
Mas porque se há-de recorrer a fármacos quando o exercício físico resolve todos estes problemas?
Deixo-te um beijo e muitos sorrisos

 
At 30/4/07 14:25, Blogger pitanga said...

De fato ainda não foi inventado um moderador de apetite que não deixe algum efeito colateral como depressão ou mudança de humor. Uns em menor escala que outros mas sempre há um alteração. É ficar de olho para não cair numa armadilha em que em busca do bem estar visual entremos num mal estar piscológico.

beijos

 
At 30/4/07 15:06, Blogger Baby said...

Querida amiga, é muito bom estar informado sobre todas essas novidades, mas também é muito bom estar sempre com um pézinho atrás antes de nos metermos a experimentar...claro que quando se é mesmo obeso, devemos cuidar de reverter a situação, mas apenas uns kilinhos a mais, agora até está na moda...
Um abraço.

 
At 30/4/07 16:08, Blogger Reflexos da Alma said...

Olá Kalinka ,
Comentando este teu post,só te posso dizer o seguinte...
Tenho 1,75m de altura e peso 68 kg . Nunca ultrapassei os 72 kg.
Receita : Muitas verduras, muita fruta, algum peixe e pouca carne .
Bom vinho e algumas loucuras ...
Ginastica, yoga e meditação diárias ...pela manhã ...
Vida sexual sempre que apetece ... (lol)
Uma Beijokaaaaaaaaaaaaaa !!!

 
At 30/4/07 17:27, Blogger peciscas said...

Claro que a medicina pode ajudar, mas a parte essencial, continua a caber a cada um de nós...

 
At 30/4/07 17:57, Blogger Ricardo Rayol said...

Aqui no Brasil estão é investindo fundo nas cirurgias de redução do estômago... um abuso.

 
At 30/4/07 18:41, Blogger Paula Raposo said...

Um tema para se reflectir, sem dúvida. Beijos para ti.

 
At 30/4/07 21:21, Blogger Thunder said...

A obesidade está cada vez mais presente na nossa realidade.
Na minha opinião, é preferível manter-se uma alimentação saudável e deixar os medicamentos de lado.
Bjs.

 
At 30/4/07 21:36, Blogger pfb said...

não sei.
mas que chatice...

 
At 30/4/07 22:19, Blogger 125_azul said...

E os efeitos colaterais?
Ando há 3 semanas a alface, agrião e pouquissímo mais para ver se reduzo o diâmetro que o pós-parto deixou e bem me apetecia um milagre, mas não me parece...
Beijinhos, bom feriado

 
At 30/4/07 22:22, Blogger Nina said...

olaaaaaa kida...passei só para te deixar um beijinho..espero k estejas bem :)

 
At 1/5/07 10:13, Blogger kurika said...

A ciência na sua evolução...

Interessante esta abordagem.

...

encontramo-nos em Coimbra, na Sexta?

Beijinhos

 
At 1/5/07 12:05, Blogger Amaral said...

Obrigado pela tua visita, Kalinka! De facto, um braço ao peito não dá lá muito jeito...
A obesidade também não e é como dizes: os efeitos secundários de certos tratamentos deixam-nos os cabelos em pé...
Resta-nos aceitar aquilo que somos, mas comedidos em tudo aquilo que fazemos... e comemos...

 
At 1/5/07 13:56, Blogger augustoM said...

Gordura é formosura, lá vai o tempo dela, espirra-canivetes, também foi chão que deu uvas, estar nas medidas da moda, é o que está dar. O que quero dizer é que o volume é uma questão de moda.
A moda é a coisa mais estúpida que existe, cada um deve ser como se sentir bem, e não como os outros querem que sejamos. Se não se sentir bem com o que têm, tente corrigir-se, apele à sua força de vontade, porque a lâmpada de Alanido, está apagada.
Corrigir para auto satisfação, compreendo, para agradar aos outros, é tolice.

Quanto à obesidade involuntária, ou magreza excessiva, são estados doentios não auto consentidos, mas muitas vezes, para os quais concorremos. È a vida, ou melhor a sua opção, pois normalmente, os primeiros sintomas, aparecem na infância, e parece estar na moda, a criança rechonchudinha.
Ninguém nasce esquelético, ou por doença mental, ou por opção, os ossos tomam visibilidade mais tarde.

Seria apropriado darmos mais atenção às crianças, vigiar, implacavelmente, o que comem e o que bebem e, como o fazem.

Exceptuando, os casos patológicos, a obesidade é o resultado de uma displicente forma de estar na vida.
Um beijo. Augusto

 
At 1/5/07 15:18, Blogger Isabel-F. said...

Oi Kalinka,

Achei este teu Post muito interessante ... gostei muito ...

sabes o que descobri???

fui ao Google à procura de informações sobre o medicamento que indicas e acabei por descobrir que o mesmo se vende on-line na net ... este e aquele Xenical (que precisa receita médica) e que saiu há meia dúzia de anos atrás ... e há outros mais claro ...


o medicamento é carissimo ....


Beijinhos

 
At 1/5/07 16:10, Blogger Doces Momentos said...

Passei para te ler e deixar-te um beijo doce

 
At 1/5/07 18:18, Blogger Moinante said...

És um " Blog Amizade " , Visita a minha página .

 
At 1/5/07 18:44, Blogger Alexandre said...

Ah, desculpa, Kalinka!!!! Cá estou eu!!!

Continuará sempre a falar-se na obesidade, nos seus perigos, etc. E porquê? Porque a obesidade é um dos maiores negócios na sociedade ocidental, provocada não só para péssimas alimentações que se instalaram (os nossos avós eram gordos? Os meus não eram!), como pelo estilo de vida anti-natural cheio de ansiedade, que leva muitas pessoas a refugiarem-se na comida e a engordarem ou engordarem por causa de deficiências hormonais causadas pelo estilo de vida que nos obrigam a fazer.

Mas ninguém explica que cada um de nós nasce com uma morfologia do tipo magro, «normal», ou gordo. É possível emagrecer ou engordar mas logo se volta ao mesmo, a não ser que se prolongue a dieta até ao fim da vida!!!

Olha, eu gostava de engordar um pouquito e não consigo, ando sempre a correr de um lado para o outro, muitas vezes nem consigo parar para respirar. Ninguém tem culpa: é o meu feitio, e os feitios também não mudam, por mais que tentemos...

Beijinhos, Kalinka!!! Recebeste as fotos que te enviei do jantar de blogues?

 
At 1/5/07 18:47, Blogger monika said...

Oi linda. Este post é bastante interessante. Eu, por acaso dou magra, mas se fosse gorda, não iria tomar medicamentos para emagrecer...acho que só fazem é mal. Preferia fazer uma alimentação equilibrada, que é o que a maioria das pessoas não o fazem...

Belo post!
Beijokas e boa semana

 
At 1/5/07 19:33, Blogger Mocho Falante said...

querida Kalinka eu ando num processo de emagrcimento e sabes como? Acupunctura e fitoterapia e está a resultar, estou muito satisfeito e sem fome nem sacrifícios exagerados

Beijocas

 
At 1/5/07 21:52, Anonymous Lusófona said...

Pois é Kalinka... e o emocional, como é que fica?! Aos 19 anos fiz uma reeducação alimentar de livre vontade, sem médicos, sem remédios, moderei a minha alimentação, deixei de beber refrigerantes, e comecei a comer mais frutas e legumes, diminui o consumo de carne vermelha e exercícios moderados.... Sabe qual foi resultado?! há 10 anos tenho o mesmo peso... uma maravilha não?!! Mas, não há milagres e sim força de vontade....

Belo post!

Beijinhos

 
At 1/5/07 21:58, Blogger Um Poema said...

Claro que a alteração dos hábitos alimentares é a chave. Qualquer ajuda, não passa disso mesmo: Ajuda.

Um abraço

 
At 1/5/07 22:10, Blogger luna e neptuno said...

Tudo deve de ser encontrado em nós, a estabilidade, a vontade, o controle, passa por nos conhecermos, por sabermos até onde podemos ir , contolar as emoções é necessario bastante treino, por meditação e auto conhecimento, não é facil mas é o camonho.
ji

 
At 1/5/07 22:39, Blogger papagueno said...

desconhecia totalmente este sistema endocanabinóide, como já comentei aqui antes, até pensei que era algo relacionado com drogas.
Se alguém é exageradamente gosrdo, deve tentar controlar o peso, para prevenir problemas de saúde. Por outro lado não devemos ver a nossa imagem como uma obsessão e tentar emagrecer só porque está na moda ser magrinho. Eu por mim tento ter algum cuidado com a alimentação, apesar de não ser gordinho tenho problemas de colesterol.

 
At 1/5/07 23:30, Blogger Pepe Luigi said...

Kalinka,
Primeiro que tudo espero que tivesses passado um bom feriado.

Em segundo lugar só te posso dizer que foi muito interessante teres incluído este texto, que o li com muito agrado.
Sabes que é um assunto extremamente complicado o nível das emoções.
Se por um lado o nosso cérebro regula, não será que o nosso ego as terá de controlar?
Puseste-me um desafio e eu gosto de desafios. Dentro do meio rudimentar que possuo vou tentar escalpelizar este tema.

Bjs.

 
At 2/5/07 00:46, Blogger Pete said...

O meu 1º Maio foi bom, espero que o seu feriado também tenha sido bom.

Pelo que li esse novo medicamento vai tentar regular a parte emocional do cérebro. Eu foi fumador durante 10 anos sensivelmente, e tentei deixar duas ou três vezes sem sucesso (numa delas quase consegui). Nesta ultima tentativa, acho que tive mais força psicológica e preserverança e consgui deixar de fumar ( há mais de 1 ano que deixei). Nunca tomei nada que tendesse a facilitar o processo, porque sempre tive a consciência que a nossa psique é que manda.

Na questão da obesidade, aliada a ela na maior parte das vezes estão os problemas de saude e isso sim é muito grave. É claro que a ajuda médica (de preferência uma boa) e alguma medicação são bons aliados, mas se a nossa parte psicológica e preserverança não estiverem lá, o processo tenderá para o fracasso.

Beijinhos e boa semana.

 
At 2/5/07 00:49, Blogger Mila said...

o meu lema: comer um pouco de tudo e...só para uma pessoa

 
At 2/5/07 12:34, Blogger Poemas e Cotidiano said...

Kalinka: com a idade e experiencia, eu aprendi que o melhor do que qualquer pilula, eh o controle alimentar. E tambem porque controlando o que comemos, sentimos que podemos dominar nosso corpo atraves da mente.
Quando nasci, ja nasci gordinha. Quando tinha 17 anos fiz um regime medico, perdi 15 kg, e desde entao, nunca mais engordei. Mas durante esse tempo que nao engordei, eu entrei em mil dietas diferentes... Passava fome, voltava a engordar um pouco, perdia, uma verdadeira tortura.
Hoje, com 56 anos, percebi que o que adianta mesmo eh escolher seus alimentos com muito equilibrio. Por isso, desde que aprendi a dieta "Vigilantes do Peso", (Weight Watchers, aqui no EUA), nunca mais engordei. Nela, voce pode comer absolutamente TUDO, mas tudo contado. Dependendo do seu peso, voce tem um numero de pontos que tem que consumir em alimento, e cada alimento tem seu valor de pontos. Com isso, voce come de tudo: legumes, verduras, carnes, chocolates, doces, pao, queijo, mas tudo contado.
A gente aprende a substituir alimentos mais nutritivos.
Hoje pela manha por exemplo, eu comi um Yogurt light e uma banana. Seis pontos. Durante o dia todo, eu tenho que fazer 25 pontos. Sinto-me bem alimentada. Quando sentir fome de manha, vou comer uva (uma certa quantidade - 1 ponto). E assim vou no meu dia, contando meus pontos, e comendo variedades. O metabolismo comeca a funcionar mais depressa, voce perde peso sem FOME. Porque nesse regime voce pode comer absolutamente tudo.
Eu ja fui da epoca das pilulas. Nossa, se quer saber, nos meus 18 anos, eu fui ate viciada...
Mas hoje, alem do Weight Watchers que eu adotei, eu faco todos os dias exercicios. 45 minutos de exercicio. Ativa a mente, a circulacao do cerebro e deixa a gente disposta.

Um beijo
MARY

 
At 6/5/07 03:36, Blogger Marlene Maravilha said...

O importante na vida é realmente encontrarmos um equilíbrio para todas as coisas. Difícil de conseguir, mas temos que ir tentando, sem esmorecer. Gosto do que falou a Mary-poemas e cotidiano. Conheci o Vigilantes do Peso e acho que tratam do equilíbrio do obeso, fazendo com que ele participe de reuniões que nada mais são do que um tratamento das emoções e controle mental. HOje conheço também muito da Herba-life e acho um excelente modo de vida, reposição de sais minerais através do vegetal. Gosto demais disso porque sou quase que totalmente vegetariana. Este assunto daria muita conversa porque interessa-me muito.
bjos

 

Enviar um comentário

<< Home