domingo, junho 19, 2005

Primavera, Verão, Outono, Inverno e ...Primavera

Um filme que vi e recomendo, adorei:

Primavera, Verão, Outono, Inverno e ...Primavera

Ninguém consegue escapar ao poder das estações e ao seu ciclo anual de nascimento, crescimento e envelhecimento. Nem mesmo dois monges que partilham um mosteiro flutuante, num lago rodeado de montanhas. É que à medida que as estações se vão sucedendo, todos os aspectos das suas vidas são insuflados com uma intensidade que os conduz a uma enorme espiritualidade e à tragédia. Nem eles conseguem resistir à escalada da vida, aos anseios, sofrimentos e às paixões que arrebatam o comum dos mortais.Ao longo de cinco histórias - a da criança monge, do jovem monge, do monge adulto, do monge maduro e do velho monge – desfilam imagens de cada estação numa clara analogia com os vários momentos da vida humana. As estações são afinal etapas que marcam a relação entre um velho e sábio monge (Young-soo Oh) e o seu aprendiz. Sob o olhar atento do velho monge, o jovem vai experimentar a perda da inocência quando as brincadeiras se transformam em crueldade; o despertar do amor quando uma mulher entra no seu mundo apertado; o poder assassino do ciúme e da obsessão e por fim a iluminação da experiência. Mas tal como as estações se sucedem até ao fim dos tempos, também o mosteiro irá permanecer suspenso como a morada eterna do espírito. No derradeiro episódio, com o aparecimento da Primavera, é tempo de um novo renascimento. O jovem que acompanhámos ao longo das diversas fases da sua vida transformou-se num velho monge que terá de acompanhar e guiar um jovem aprendiz.
O cineasta coreano Kim Ki-Duk, que ganhou alguma celebridade no circuito dos festivais com ''A Ilha'' - conhecido entre nós como ''O Bordel do Lago'' - ensaia agora um filme que pretende retratar ''a alegria, a ira, a tristeza e o prazer nas nossas vidas ao longo das quatro estações, através da vida de um monge que vive num templo, no Lago Jusan, rodeado apenas pela natureza'', (este foi o cenário mais lindo em toda a minha vida...).
Minimalista, de cenários fixos e parco em diálogos, este é um filme quase hipnótico aparentemente centrado numa visão e concepção do mundo budista, apesar do cineasta se ter assumido como cristão.
Escrito, realizado e interpretado por Kim Ki-Duk, ''Primavera, Verão, Outono, Inverno e Primavera'' foi ovacionado, com 15 minutos de aplausos, no último festival de Locarno, na Suíça. O realizador coreano foi galardoado na edição deste ano do Festival de Berlim com o prémio de melhor realizador pelo seu mais recente trabalho, ''Samaria''. Ninguém é indiferente ao poder das quatro estações e de seu ciclo anual de nascimento, crescimento e declínio. Nem mesmo os dois monges que compartilham a solidão, em um lago rodeado por montanhas. Assim como as estações, cada aspecto de suas vidas é introduzido com uma intensidade que conduz ambos a uma grande espiritualidade e a tragédia. Eles também estão impossibilitados de escapar da roda da vida, dos desejos, sofrimentos e paixões que cercam cada um de nós. Sobre os olhos atentos do velho monge vemos a experiência da perda da inocência do jovem monge, o despertar para o amor quando uma mulher entra em sua vida, o poder letal do ciúme e da obsessão, o preço do perdão, o esclarecimento das experiências. Assim como as estações vão continuar mudando até o final dos tempos, na indecisão entre o agora e o eterno, a solidão será sempre uma casa para o espírito. A espiritualidade é vivida em cada segundo, porém, uma tragédia horrível pode fazer parte deste estado. (103 min)... continua...

1 Comments:

At 19/2/07 22:03, Anonymous Paula e Rui Lima said...

Olá Kalinka! Desde já obrigado pela visita ao "Paixões & Desejos", já respondemos aos seus amáveis comentários. Por outro lado não podíamos deixar de vir ler a sua opinião sobre o filme "Primavera, Verão, Outono e Inverno" que infelizmente ainda não vimos. Os nossos parabéns pelo Blog e obrigado pelas informações cinéfilas. Muitos filmes são descobertos desta forma.
Beijinhos do Pessoal e Bons Filmes

 

Enviar um comentário

<< Home