sexta-feira, setembro 29, 2006

299 - onde está a Justiça?

Olá a todos/as
Nunca pensei trazer este tema para aqui, mas... como me acho injustiçada, e, como eu centenas de outras pessoas, é bom que se fale e divulgue, algumas coisas que não passa pela cabeça de ninguém.
Estou em casa desde princípios de Março, com problemas de saúde que implicaram o meu internamento num Hospital, e aqui sempre falei disso, não fiz segredo a ninguém. Depois deste problema de saúde, tive um outro, em que estive praticamente cega durante 3 semanas, com uma infecção muito grande, nos olhos. Estive impossibilitada de ver, ler, trabalhar, ver televisão, estar no computador quase 2 meses, ordem médica. Só terminei o tratamento da vista, na semana passada.
E, com todo este triste panorama, lógico que os meus problemas depressivos pioraram. Fiquei de atestado médico pela depressão, e, ao fim de 60 dias fui proposta à Junta Médica... não, sem antes ter sido «corrida» do M. de Administração Interna, pelo facto de estar doente, apenas e SÓ.
É bom que leiam, pois há milhares de pessoas a falar mal dos funcionários públicos, mas esquecem-se que no Funcionalismo Público existem filhos e enteados, e eu infelizmente, sempre fiz parte dos enteados.
Por isso, me revolto e com razão, quando metem os F.P. todos no mesmo saco e dizem que não fazem nada...
Mas, a questão, é que hoje me dirigi à Junta Médica, sentei-me diante de 3 pessoas que não sei quem são, que profissão têm, que não estão identificados, que não sabem os meus problemas de saúde, que «exigem» a apresentação de um relatório médico, da médica de Psiquiatria que me anda a seguir há 6 meses...e, PARA QUÊ, pergunto eu.
Para, pura e simplesmente, me acharem APTA para trabalhar, quando no mesmo relatório médico está bem explícito, que não estou capaz de executar as minhas funções laborais, por ora e explica o porquê...
Então... parto do princípio, que estas 3 pessoas, foram nomeadas, para «desautorizar» outro colega, que se formou na área de Psiquiatria e, escreve no relatório, o estado clínico do seu paciente.
Será isto JUSTO...?
Uma das senhoras disse-me que eu já estava em casa, desde Abril, mas, por acaso, teve o cuidado de saber a razão da minha ausência desde Março/Abril? não...
partiu do pressuposto que foi sempre, problemas de depressão, e, como já se passaram tantos meses, já tenho que ir trabalhar, porque como ela diz: trabalhar faz bem, passam as dores de cabeça, dá mais saúde...
Todas as pessoas que entraram, tanto antes de mim, como depois, não estão lá dentro, nem 3 minutos (e estou a ser muito benevolente porque algumas delas, nem 1 minuto).
Pergunto eu: será nestes 2 minutos de conversa que as 3 pessoas ficam capazes de saber se ALGUÉM está APTO ou NÃO, para regressar ao trabalho?
Qual a sensibilidade destas 3 pessoas que são «nomeadas» para estar em contacto com um ser humano, quando eu estou a chorar convulsivamente e me dizem, na cara que estou bem, o que eu preciso é de trabalhar...
ONDE ESTÃO OS SENTIMENTOS?
ONDE ESTÁ A JUSTIÇA...?
Ironia do destino, chego a casa e no programa «Fátima», na SIC, começa a «Crónica Policial» com o excelente jornalista Hernâni Carvalho. Assunto: um agente da P.S.P. está ali presente, para contar por suas palavras, que a Junta Médica da P.S.P. achou que estava apto para trabalhar, quando o mesmo agente apresenta relatórios de psicólogos da mesma P.S.P. que esclarecem o contrário.
Pensei... Bem, depois de ouvir este caso, também vou falar do meu, para conhecimento público.
O que aconteceu é que o agente que ali estava, depois da Junta Médica da P.S.P. o ter dado como apto para o trabalho, chegou à esquadra da P.S.P. e partiu os vidros porque...
É grave... tirem daqui a ilação que quiserem!!!

59 Comments:

At 29/9/06 14:54, Blogger Miguel said...

Kalinka,

Obviamente, estou solidário contigo pois não se brinca com a saude de ninguem muito menos com a gravidade do teu caso que eu conheço dos teus relatos no Blog!

A Injustiça desta decisão deveria ser exposta e tu começaste por aqui mas na minha opinião devias reclamar para as autoridades superiores á Junta Médica.

Em todo o caso, os votos de um Bom FDS!
Bjks da Matilde

 
At 29/9/06 15:21, Blogger Periférico said...

Enfim, este país realmente está cheio de paradoxos e pelos vistos incompetentes. Partem logo do príncipio que as pessoas estão de baixa por má-fé, porque são molengonas e pouco produtivas... como entanto outras situações paga o justo pelo pecador. Acho muito bem que denuncies esta injustiça e faço votos para que a mesma de alguma forma te seja reparada! Um dos nossos problemas como povo muitas vezes é não reclarmarmos destas situações, deixamos andar...

Beijos solidários

 
At 29/9/06 15:26, Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

Minha querida o meu tio está em casa desde fevereiro pk tem cancro nos pulmões e infelizmente ja n tem solução....está até hoje á espera q lhe dêm a reforma,,,adiam de dia para dia...qd vier vai ser tarde....:o(

… e logo à noite,
quando a brisa ainda quente
encobrir os nossos corpos
suados e derramados.

…quando soltarmos a torrente
de paixão que nos incendeia,
nos transforma num abraço
escaldante e fogoso.

… quando em ti beber o desejo
que vertes e me lanças nos lábios,
que te beijam e invadem.

…logo à noite,

humm direi apenas as palavras
que o silêncio devora
em chamas de prazer…

Bom Fim de Semana...beijocasss

 
At 29/9/06 16:22, Blogger Kalinka said...

Agradeço a estas primeiras pessoas que aqui expuseram as suas ideias, e que me entendem.
Quero contudo, salientar o seguinte: sendo eu, uma doente de risco, sofro de Hipertensão, e quando estou mais enervada a tensão arterial dispara, mesmo fazendo 2 medicamentos por dia, tenho geralmente: máxima = 16; mínima = 10, dito pelo meu médico assistente, é grave, e está a ser vigiada e medicada...Mesmo assim, quem me viu na Junta Médica, desvalorizou esta situação, quando mostrei os medicamentos que faço.

Sobre o caso da P.S.P. foi dito, na entrevista, que o elemento que presidia a Junta Médica, nem médico era, pois pode ser um quadro técnico (engenheiro, etc...). Afinal, estamos entregues a QUEM...?

BRINCA-SE COM MUITA COISA, NESTE PAÍS...nós sabemos disso,
mas, por favor,
NÃO BRINQUEM COM A SAÚDE DAS PESSOAS.

 
At 29/9/06 16:49, Blogger João JR said...

Olá Kalinka..estou (não perplexa) mas chocada, mais uma vez, com mais uma injustiça...neste mundo tão cruel!
Para nossa tristeza o país onde vivemos minha querida é assim..muito pequenino, cheio de gentinha, de maldade, e até da hipocrisia desmedida atingir um limite tão infeliz como o "brincar com a saúde das pessoas"..
Já tive, infelizmente, casos muito desastrosos na familia parecidos com o teu..ainda tenho um, que continua a arrastar uma cruz há 22 anos. Por isso entendo bem a tua dor! E quero-te deixar aqui uma palavra de força, de fé e coragem pois... "A história demonstrou que os mais notáveis vencedores tinham superado enormes obstáculos antes de atingirem o êxito..Triunfaram porque se recusaram a sentir-se desanimados pelas suas derrotas"
Não desistas nunca, tá?
E sorri sempre, mesmo quando a lua se esconde.
Fica com os anjos..e ABAIXO TODOS OS FALSOS COBARDES QUE AQUI MENCIONAS.
Bem hajas!
Um abraço

 
At 29/9/06 17:07, Blogger luis valadas said...

Justiça infelizmente é uma palavra que o nosso país não conhece.Tou totalmente solidário contigo.Não desistas e nunca percas a esperança pois temos sempre de acreditar que o amanhã será melhor.Que tenhas um excelente fim de semana.

 
At 29/9/06 20:30, Blogger vareira said...

Infelizmente já conheço estas histórias pois o meu pai passou pelo mesmo.Teve um enfarte, o médico disse-lhe que não podia trabalhar mais, nem mesmo pegar num garrafão d água de 5 litro., Foi a uma junta médica para ser reformado por invalidez(com 64anos)e também achou que a pessoa que lá estava devia ser tudo menos médico, talhante talvez!,disse meu pai.Não lhe deram a reforma e ele foi aconselhado por uma senhora da segurança social a ir para o fundo desemprego e tentar novamente!Lá andou o meu pai com cartas e mais cartas e conseguiu 2ª junta.3 pessoas...o mesmo filme..."o senhor está com mt bom aspecto"...mas desta vez o relatório médico do cardiologista(que achou tudo inacreditavel)ainda reforçava mais a situação.Eu acho que o relatória devia dizer alguma coisa como:"tem bom aspecto, tem boa cara, mas está com os pés para a cova".Enfim, e desculpem, é a merda que temos neste país.O problema é que quando somos chamados ás urnas a votar...não nos lembramos de muitas coisas e muitos nem vão.
Bom fim de semana, querida Kalinka e lembra-te que a vida é dificil mas nós conseguimos...Força.

 
At 29/9/06 21:04, Blogger greentea said...

kalinka

atraves de contactos que tenho oiço muita gente que diz estar com baixa e esta de optima saude tal como ha muito boa gente a receber subsidio de desemprego e depois anda a fazer umas horinhas aqui e ali etc e tal; muita gente nao esta efectivamente doente, dizem ter depressao, colicas . tremuras e nao sei mais o que...
pagaste por eles todos. A seg Social nao tem mais dinheiro para baixas, reformas etc porque calcularam mal, as pessoas duram mais tempo porque a esperança de vida aumentou e nao ha verbas. Se estas efectivamente doente, se estiveste tanto tempo sem aparecer porq nao vias, nem podias vir ao computador eles tem de saber, tem de te dar a baixa, a pre-reforma ou seja la o que for!
Eu nao sou Funcionaria Publica, nunca o fui, trabalho por minha conta e risco na area em que tenho formaç~~ao mas contacto com muitas empresas e sei como e.
Por isso nao te cales , vai para a Fatima Lopes , a TVI , esses todos...E tem calma , nao te enerves mais , aceita mas d´´a o passo a seguir.

Beijos. Se quizeres vai desbobinar para o meu blog q eu nao me importo. Olha , e ja provaste da sobremesa que o Antonio rosa fez?...

 
At 29/9/06 21:50, Anonymous J.Soares said...

Olá Kalinka
Li com atenção aquilo que escreceu e estou solidário consigo. Mas estar solidário não chega. Era preciso mais. Costumo dizer que amigo não é aquele que diz vai em frente, mas sim aquele que diz vou contigo. Por isso, e como amigos que somos, se o entender, farei a divulgação pública da história aqui descrita, atráves do meu grupo especializado em Saúde. É só dizê-lo aqui ou para o meu e-mail.
Dado que está numa de denunciar, acho que o deve fazer noutros locais: jornais e televisão e até o Provedor de Justiça. Primeiro, fundamente-se bem. É que pode entrar numa batalha longa e difícil.
Um beijo solidário do J.Soares

 
At 29/9/06 21:59, Blogger papagueno said...

Pois é cara amiga, a sociedade está cada vez mais desumanizada, não passaamos de números. Também sou funcionário público, trabalho para o Ministério da Cultura e sei bem a fama que nós temos. Neste caso está um justo a pagar por alguns pecadores. Um beijo e espero que as coisas corram melhor, tanto na saúde como no trabalho.

 
At 29/9/06 22:03, Blogger Rosmaninho said...

Kalinka

Sei que as Juntas Médicas são, geralmente, compostas por dois médicos e um técnico superior do Ministério a que o doente pertence.
Também sei que, quando existem problemas de saúde relacionados com estados depressivos, é sempre exigido um relátório do psiquiatra que acompanha o doente, problemas a nível de coluna exigem relatórios de neurocirurgião e que cada doença exige relatório de médico especializado...

"Paga o justo pelo pecador" alguém já o disse...
Para que se faça justiça experimenta fazer uma exposição escrita, de tudo o que te tem acontecido, à Direcção Geral dos Serviços onde exerces as tuas funções.
Não fiques em siêncio, tens deveres mas também tens direitos.

Procura acalmar-te... caso contrário poderás agravar ainda mais o teu estado de saúde.

Tenta distrair-te e trata de escrever para quem poderá salvaguardar os teus direitos.

~*Um beijo*~

 
At 29/9/06 22:17, Blogger JotaCê Carranca said...

Kalinka

Se foste a uma junta médica os elementos TÊM de ser médicos!
Não sei porque não conheço os relatórios que levaste - não posso emitir uma opinião.
Ao que sei, as Juntas têm indicações para serem severas no seu 'julgamento'.
Um beijo e reclama, tens esse direito.

 
At 29/9/06 23:07, Blogger António said...

Olá!
Obrigado pela tua visita.
Penso que é a primeira vez que aqui venho e, de facto, tens todas as razões para dizeres que precisas de miminhos.
Miminhos e uma metralhadora para exterminar esses da Junta Médica.
O país ficaria, certamente, mais limpo!
Bom!
Acho que tiveste o azar de ficar doente numa fase em que se pretende reduzir as despesas com a função pública e, depois, aparecem sempre os lambe-botas que querem ser mais papistas que o Papa e são muito mais perigosos porque soezes, venais e oportunistas.
Desejo as tuas melhoras!
E vai tendo paciência porque estamos em tempos de grandes mudanças...e quem se lixa é o mexilhão, como sempre!

Beijinhos

 
At 29/9/06 23:15, Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Kalinka
O que contas é tão velho como o funcionalismo público. Não esquecer que quem te diz que não estás apta é um médico privado; quem te nega tal direito são 3 médicos públicos! Todos sabemos que em todo o lado há filhos e enteados, tanto no sector público como no privado.
Um beijo
Daniel

 
At 29/9/06 23:18, Blogger o alquimista said...

Este país está uma merda, desculpa mas o meu repudio é total...as pessoas são apenas numeros para as estatisticas e só são importantes nas campanhas eleitorais. grassa a mentira e ser aldrabão passou a ser uma coisa natural...
Penso que devias recorrer À COMUNICAÇÃO SOCIAL e contar publicamente a tua história, ou melhor. proponho que todos os bloges editem a tua história em conjugação com os OCS aqui nas ilhas prontifico-me para a divulgação...

solidário contigo 200%

Beijo

 
At 30/9/06 00:20, Blogger Mocho Falante said...

ola viva

vim aqui dar-te uma grande beijoca de solidariedade e de carinho e dizer-te que de facto este país está carregado de incompetentes e de gente frustrada que transporta essa frustração para as suas tarefas...mas como deve saber a tua médica pode sempre contestar a alta forçada...é uma questão de falares com ela.

Olha vou estar fora por uns tempos mas lá longe vou colocar um incenso e pedir a budha que te ilumine o caminho

um grande beijinho

 
At 30/9/06 00:57, Blogger Alex Flôr Negra said...

Quero desde já agradecer a tua visita à "luz do sol pintada na tela mais velha"
Obrigada!
Quanto a este teu texto...
Estamos em Portugal, e por muito que eu goste do país onde nasci tenho que admitir(na verdade eu acho que todos nós temos de admitir) que neste pequeno país plantado à beira mar corre muita injustiça no seu interior...
Muita mesmo...(na minha opinião, claro!)
Mas como Portugueses que somos temos que aguentar...
Pra ser sincero acho que infelizmente ou felizmente(nem sei) já me habituei a tudo isto...
Não há-de ser nada...
Bom fim de semana!
*

 
At 30/9/06 01:33, Blogger PiresF said...

Bem amiga… já nada me admira, desde que este governo deu prioridade absoluta às medidas economicistas em detrimento das pessoas.
A atitude do Ministro da Saúde encerrando maternidades e preparando-se para encerrar urgências é demonstrativa do que se passa, já para não falar das intenções taxosas nas intervenções cirúrgicas. É o vale tudo para amealhar uns cobres, conduzida pela obstinada e surda vontade do dito socialista Sócrates.

Grande abraço e votos para que consigas suportar a injustiça de que é vitima.

PS: Não abdiques do direito à indignação e reclama.

 
At 30/9/06 02:38, Anonymous Butterfly said...

Olá cheguei aqui por curiosidade e saio daqui ainda mais indignada com este nosso país... nem sei se deva dizer que é nosso porque cada vez o sinto mais como o país do "chico-espertos" e dos "endinheirados".
O que contas é de facto lamentável! Cada vez mais os cidadãos são tratados como máquinas, como se não tivessem sentimentos e cuja missão é estarem onde os mandam!
Eu, que sempre fui uma pessoa optimista, cada vez acredito menos qua haja justiça. Os bons são humilhados e espezinhados e os maus ficam sempre a rir e nunca acanam por ser descobertos porque os que deviam puni-los estão tão corruptos quanto eles...
Desculpa o meu desabafo, mas a minha verdadeira intenção é deixar-te uma palavra de solidariedade e de esperança que o teu caso se resolva da melhor maneira.
Se não formos nós a lutar, ninguém luta por nós.
Um beijinho grande e as melhoras.

 
At 30/9/06 03:29, Blogger Nan said...

olá, kalinka

percebo-te perfeitamente. nos últimos anos, e por vários problemas de saúde que incluíram 4 intervenções cirúrgicas e quase uma 5ª (sendo que, para uma delas, só de internamento tive 2 meses e meio), e tudo isto com outros problemas à mistura, também tive de aturar, ainda por cima, problemas no trabalho, o que, lógicamente, agrava o estado de depressão em que se está pelo acumular de coisas.
agora para veres o ridiculo das "mentes brilhantes" que nos regem: na última vez em que estive de atestado médico fui chamada para a junta médica estando já ao serviço há 10 dias! na secção de pessoal disseram que tinha sido engano, que eles iam tratar da coisa mas que eu tinha mesmo de comparecer na junta médica, em lisboa, no dia marcado.
quer dizer...isto é produtividade, não achas? perder uma tarde de trabalho para chegar à junta médica com um atestado, que entretanto o meu médico tinha passado, a dizer que eu estava apta para trabalhar. mais ridiculo ainda: os senhores doutores da junta médica também queriam relatórios que justificassem o caso. eu perguntei: o que justifica eu não ter estado apta ou o que justifica eu estar? não esperei resposta, pus tudo à frente deles. não viram nem um nem outro. e lá preencheram um papel a dizer que eu estava apta para trabalhar!
este país é ou não uma fantochada? e ainda querem que eu tenha orgulho em ser portuguesa. (coisa que nunca tive, por sinal...)

força, as melhoras e um beijinho para ti.

 
At 30/9/06 04:22, Blogger herculano da costa said...

infelizmente, em Portugal, as questões do foro psiquiátrico ainda são um "bicho de sete cabeças" para os nosso profissionais da medicina.
se partirmos uma perna ou um braço, que não é nada que um bocado de gesso e descanso não cure, toda a gente aceita que estamos "doentes".
porém, se não apresentarmos "maleitas" imediatamente visíveis, isto é, se nos queixarmos de alguma coisa que está no mais profundo de nós, que não se vê, que nem nós próprios compreendemos, sofremos toda a espécie de incompreensão e indiferença - não só dos médicos e outros profissionais, mas da sociedade e muitas vezes até da família.
o ideal é recorrer aos tribunais, pk não são médicos fora da especialidade (psiquiatria) que têm estatuto para saber se um doente de psiquiatria está ou não apto a lidar consigo e com os outros.
sei de casos em que doentes não levados a sério acabaram por se suicidar, incompreendidos por aqueles que os rodeavam.
até parece que a tristeza não é uma doença, quando se anda triste 24 horas por dia e não se tem vontade para nos levantarmos da cama!...
um médico "normal" de certeza que diagnostica "preguiça"!!!!
este país, como alguns profissionais da medicina, precisam de estudar muito para alcançarem os níveis que seriam desejáveis - e muito neste campo específico.
cumprimentos
herc

 
At 30/9/06 09:45, Blogger Trivialidados said...

Não te deixes agora ir abaixo. Força, tenta dar a volta por cima. Será que não podes fazer mais nada? Para já um optimo fim de semana é o que te desejo. Vou passar com mais regularidade.

 
At 30/9/06 12:00, Blogger Andreia do Flautim said...

Isso realmente é chato, muito chato!

Infelizmente por haver alguns que tentam fazer trafulhice, são todos metidos no mesmo saco. Não te deixes ir a baixo!

 
At 30/9/06 19:50, Blogger Luís Monteiro da Cunha said...

Como te compreendo amiga...
Acreditas que desses três, apenas um é médico... e quando entras pela porta, eles já têm a opinião formada.
Para isso mais valia que mandassem a decisão pelo correio.
Sempre se poupavam as deslocações dos doentes a examinar.

Mas é o que temos...
Reclama, reclama sempre.

Bjinho

 
At 30/9/06 20:09, Anonymous Anónimo said...

Venho deixar-te uma grande beijoca kalinka...luta, não deixes que te pisem...coragem! Ando meia arredada, mas lembro-me sempre dos amigos blogueiros.
Isa (serpentine)

 
At 30/9/06 20:21, Blogger Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú said...

Um texto duro mas recheado de verdades!

 
At 30/9/06 20:59, Blogger Nilson Barcelli said...

A falta de qualidade no trabalho é geral em Portugal. As excepções confirmam a regra.
É natural, por isso, que as baixas, as altas e as juntas médicas sejam feitas à balda e ao sabor de fantasias sem qualquer rigor técnico.
És apenas uma vítima da desorganização nacional vigente há muitíssimos anos. E que vai continuar, porque nós não temos emenda possível.

Lamento sinceramente o que te está a acontecer. Mas espero que resolvas o teu problema sem partir janelas...

Um beijo e bfs.

 
At 30/9/06 22:24, Anonymous Anónimo said...

Kalinka, aí como aqui. Dois países infelizes, Brasil e Portugal. E há piores, isso é desolador.
BANQUE A LOUCA, PROCURE OS PERITOS FANTASIADA DE BICHINHO DE PELÚCIA, VÁ COM UMA CHUPETA NA BOCA E IMITE UM BEBÊ, PROCURE-OS COM UMA FAQUINHA DESCASCANDO MAÇÃS E COMENDO AOS POUQUINHOS, SEI LÁ, SEJA CRIATIVA.
Estes infelizes são capazes de fazer vista grossa até pra uma fratura exposta! São mais capazes ainda de fingir não enxergar o que está cravado na alma, na psique, estampado no rosto, na expressão corporal da pessoa! Bons f. d. p. mesmo. Continue lutando e boa sorte pra você, Kalinka. Daqui vou torcendo pra você. Beijos.
Savana

 
At 30/9/06 22:30, Blogger ROADRUNNER said...

Agradeço os teus comentários no Roadrunner. És sempre bem-vinda.
Quanto à questão que relatas é realmente de uma injustiça tremenda e de uma grande falta de sensibilidade. As pessoas são tratadas como carne para canhão e estas juntas médicas na grande maioria são grandes fantochadas. As melhoras e força! Saudações!

P.S.: em relação às viagens publicadas, estão ordenadas por destinos no menu da esquerda e não por datas, como já anteriormente te tinha respondido no seguimento de um comentário que havias deixado no blog.

 
At 30/9/06 22:37, Blogger Leticia Gabian said...

Kalinka,
Só o que posso fazer é me mostrar completamente solidária a você e dizer que compreeendo perfeitamente sua indignação diante da situação em que se encontra. Torço para que fique bem e se recupere em breve.
Beijo

 
At 30/9/06 22:40, Anonymous Daniela Mann said...

É óbvio que estou solidária contigo e concordo com o Miguel, devias expôr o teu caso às autoridades competentes. Penso que falar mal da função pública já é um lugar comum, como se fosse uma tradição!!! Mas tanto no sector público, como no privado se encontra gente competente e incompetente. Desejo que esta caso possa ser resolvido, mas sobretudo que a tua saúde não saia mais abalada desta situação.
Um abraço muito apertadinho da Daniela

 
At 1/10/06 00:08, Blogger amigona said...

Deixo-te o meu abraço solidário... nestes momentos é muito difícil apreciarmos a plenitude da Vida! Espero que consigas dar o pulo por cima, espero e desejo que tudo acabe passando e fiques o melhor possível... salta a tua raiva amiga e tenta ser feliz... beijo...

 
At 1/10/06 00:12, Blogger Pitucha said...

Deixo-te um beijo, directamente de Bruxelas e espero que te recomponhas de mais esta adversidade.
Beijos

 
At 1/10/06 00:50, Blogger Patrícia Posse said...

Querida Kalinka!

Tb vi esse relato do agente da PSP. Concordo plenamente consigo qd se questiona o tempo médio em k se reconhece a capacidade uma pessoa para voltar a desenvolver actividades laborais.

Há pessoal mto incompetente por esse país fora e a base da sua incompetência assenta nessa grande falha de mtos k é ñ terem capacidade de lidar com o outro, numa atitude de saber colocar-se no seu lugar, mesmo em circunstancias k desconhece, nem sequer faz esse esforço. Portt, assim sendo, como alguem pode avaliar correctamente a dimensão das suas palavras?!

Lamento k assim seja...

bjs gds e calma por aí k tudo correrá da melhor maneira...

bom fds***

 
At 1/10/06 05:26, Blogger citadinokane said...

Kalinka,
Estou solidário contigo, sempre...
Saúde e paz,
Pedro

 
At 1/10/06 09:13, Blogger Isa&Luis said...

É grave mesmo, minha amiga!
As decisões de quem tem o poder não são tomadas em função de humanismos, mas de economia e politica. Se eles quiserem tramar um pacato e ignorado cidadão, acredita que não há estado de direito que nos acuda.
Vamos acreditando que tudo está bem enquanto estamos bem, mas quando a infelicidade nos bate à porta é que descobrimos a verdade.

Também para ti haverá dias melhores!
É esse o meu desejo.

Um beijo!
Luis

 
At 1/10/06 09:31, Blogger perola&granito said...

Sem comentários.

Pata ti um grande beijinho de melhoras.

 
At 1/10/06 14:05, Blogger Cristina said...

Realmente é triste esta tua situação, mas não penses que é só em Portugal, porque aqui nos EUA, nem os meses que já tiveste como alta os tinhas, aqui ainda é pior nesses casos, acredita!
Força, e continua a lutar...
beijinhu
:)

 
At 1/10/06 14:42, Anonymous Saramar said...

Minha querida, bom dia.

Entendo perfeitamente o que está passando, porque já estive em situação semelhante no ano passado. Também não me calei e, com a ajuda da minha família, consegui reverter a decisão da Junta Médica.

Aqui na minha cidade um caso grave aconteceu, inclusive com violência por parte de uma pessoa doente que foi posta a trabalhar.
Estou solidária a você e espero sinceramente que consiga rever essa situação e que melhore inteiramente para voltar a viver com alegria.

beijos

 
At 1/10/06 14:48, Blogger HighLander77 said...

Kalinka,

POr vezes não é nada fácil lidar com situações dessas.
Felizmente e infelizmente essas coisas aparecem para nos testar e perceber do que somos feitos, com um único objectivo: evoluirmos.
Dói.. oh se dói.
É mais fácil recorrer é ira e á raiva, mas o caminho não é por aí.
E também sei que é mais fácil falar que fazer. Mas a bola e o sorriso são sempre para a frente.

Força e Beijos,

 
At 1/10/06 15:43, Blogger Baby said...

Kalinga, é muito difícil lutar contra o Poder,mas com a ajuda do teu médico, fá-lo enquanto tiveres forças; entretanto não te deixes dominar pelo desespero,conserva a serenidade e a confiança de que vais ultrapassar esta situação.
Rápidas melhoras.
Um beijo da
baby

 
At 1/10/06 16:29, Blogger Kafé Roceiro said...

Cara Kalinka,
Absurdo isso, não? Infelizmente as doenças que assolam a alma são ignoradas aos olhos dos médicos, ou melhor, de quem nunca teve uma mãe, um irmão, ou familiar qualquer que tenha sofrido de depressão, TOC ou outros transtornos semelhantes. Uma vergonha, pois podem impossibilitar alguém até de viver! Deve ter uma outra maneira de pedir uma revisão! Não tem?
Um abraço
Kafé.

 
At 1/10/06 18:29, Blogger António Rosa said...

Kalinka,

Li tudo com muita atenção. Infelizmente é assim que as coisas funcionam. O ser humano é tratdo como um trapo velho.

Eu não sei de juntas médicas. Nunca passei por essa situação. Sei apenas que há uns anos, estava eu muito doente e era necessário fazer duas cirurgias fora do país, por conta do Hospital onde me tratava, pois aqui não havia meios (então) para essas operações. Eu não tinha meios financeiros pessoais de fazer essas operações em Londres, por custarem muitos milhares de contos, pois não só eram 2 operações especiais, como 1 mês internado nesse hospital altamente especializado que lá existe. Tive que esperar 19 meses para que fosse dada a necessária autorização...

Solidário contigo, aqui fica o meu abraço

 
At 1/10/06 19:44, Anonymous Tó Luis said...

Oi Kalinka...
Passei para te comprimentar e fiquei perplexo com tanta dor , mas uma dor especial , uma tremenda injustiça , uma revolta enorme mas claro Kalinka todos os dias acontece situações como a tua , infelizmente é algumas serem tratadas por uma outra porta , deixo o meu lamento e força contigo Kalinka , os dias bons estão a chegar...
Beijinho

 
At 1/10/06 19:51, Anonymous Anónimo said...

minha querida sem palavras....vivemos num mundo cão...numa sociedade igoísta desumana e sem escrúpulos...simplesmente revoltante
imprimi vou divulgar n ministério o teu caso
BJS LENA

 
At 1/10/06 21:24, Blogger pitanga said...

Kalinka, recebi teu e-mail o qual já respondi. As chamadas doenças da alma não são compreendidas porque não aparecem nos raios X. Não desanimes. Há sempre uma saída.
beijos

 
At 1/10/06 21:31, Blogger caninos said...

Kalinca,

Tenho algo a dizer sobre este assunto, mas quando se proporcionar, pessoalmente.

Desejo as tuas boas melhoras.

Beijos

 
At 1/10/06 22:35, Blogger Crónicas de Ariana said...

Infelizmente estes casos acontecem e é bom que a população tenha conhecimento.

Desejo as tuas melhoras.

BJS :)

 
At 2/10/06 00:45, Blogger greentea said...

VEM BEBER UM CHAZINHO COMIGO,

 
At 2/10/06 01:08, Blogger Amaral said...

Pouco posso acrescentar aos inúmeros comentários que aqui tens.
Cada vez me convenço mais que tudo isto acontece precisamente pelos numerosos abusos de que temos conhecimento e que desvirtuam a moralidade e a justiça que deveriam nortear a verdade daquilo que somos e fazemos...

 
At 2/10/06 10:09, Blogger Nilson Barcelli said...

Ainda não resolveste o assunto?
Não podes continuar a ser uma vítima do sistema...
Beijinhos.

 
At 2/10/06 11:28, Blogger anamoris said...

É simplesmente indecente a tua situação. Este sistema é injusto e falso, não resulta nem para aqueles que se aproveitam, nem para aqueles que precisam.
Tem que se denunciar, sempre, nunca calar."Quem cala consente"
Beijos e espero que resolvas essa situação o mais breve possível

 
At 2/10/06 11:31, Blogger Catarino said...

Olá...
Gostei da tua passagem pelo meu blog e cá estou eu a dar-te um beijinho...

 
At 2/10/06 11:49, Blogger asdrubal tudo bem said...

Infelizmente por haver quem use e abuse das baixas , na maior parte das vezes de modo fraudolento, há quem sofra as consequências como pé o teu caso. Não se perceb como é que é possível uma junta médica nãso ser constítuida por médicos da especialidade da doença que a pessoa se queixa.

 
At 2/10/06 14:39, Anonymous APOLINIA said...

Agradeço a passagem no blog.
já lá deixei a mensagem ao colega nascido na Beira.
Deixo aqui desejos de melhoras e um link.
http://www.gorongosa.net/gallery/
Um abraço.

 
At 2/10/06 15:49, Blogger Manuel Palhares said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 2/10/06 15:53, Blogger Manuel Palhares said...

Kalinka,

Obrigado pela tua visita ao meu blog e pelas palavras que lá deixaste.
No que concerne ao teu assunto, é de facto uma injustiça.
Tens que tentar reagir - não é fácil, eu sei - e tentar dar um outro rumo à tua vida, pois ela continua o seu rumo e, se não formos nós a fazer algo por nós próprios, dificilmente encontraremos quem o faça.
Um beijinho,

Manel

 
At 5/10/06 08:54, Blogger rouxinol de Bernardim said...

Os justos às vezes pagam pelos pecadores...

 
At 6/10/06 22:15, Blogger bettips said...

Minha querida: deixo-te palavras de apoio incondicional. Procura reagir, procura vingar. Para esta gente, ministérios, baptistérios, circulos e panelinhas, depressão é para ler nos livros e estatísticas: estes parvos nem depressões têem. Ou seja, batem nos filhos, falam de superficialidades, compram mais um carro ou pagam mais uma prestação! Quando rebentam é com a empregada (criada) ou o subalterno. E no segredo do medo, os poderosos de caneta! Sei o que é a depressão: não é uma estatística, é um processo de auto-destruição se não nos ajudarem, se não conseguirmos ultrapassar, sei lá, com o tempo, medicamentos, sair do ambiente habitual... Arranja apoios. Tens a razão toda! Bjinho

 

Enviar um comentário

<< Home