quinta-feira, outubro 05, 2006

Dia Mundial dos PROFESSORES

Dia da Implantação da República Portuguesa

Dia Mundial dos Professores



MARCHA NACIONAL
DOS
PROFESSORES
E EDUCADORES
5 OUTUBRO
Dia Mundial do Professor
Lisboa 15:00h
Pç. Marquês de Pombal
NÃO
fiques em casa!


Todos os anos, no dia 5 de Outubro, comemora-se o Dia Mundial do Professor.
Este dia deve servir para lembrar o quanto é imprescindível, numa sociedade de futuro, o professor, aquele que ensina através da transmissão de conhecimentos, aquele que educa através do exemplo que dá, aquele que “marca” com a sua conduta amiga, acolhedora e responsável.
Hoje, ser professor é muito mais que estar ou saber estar na sala de aula.
Cada vez mais, escola é igual a sala de aula mas também professores, alunos, não docentes, pais e encarregados de educação e uma infinidade de outros nomes.
Para todos os professores no activo, e para aqueles que já estão aposentados, um forte abraço, com muita esperança, optimismo e admiração por abraçarem uma profissão de enorme desgaste, físico e psicológico, a quem tudo se pede, em troco de muito pouco ou, quantas vezes, quase nada.
Quero desta forma homenagear todos os Professores e Educadores de Infância com quem trabalhei, ao longo do meu percurso profissional e, com os quais mantive uma sólida relação de Amizade.
Por esse facto, hoje relembro aqui o blog de um querido e dedicado professor:
http://peciscas.blogspot.com/
que há bem pouco tempo, trouxe até nós esta informação:
Um destes dias, o JN fez uma investigação jornalística e chegou à conclusão de que há municípios que contratam professores para as chamadas actividades de enriquecimento curricular, a recibo verde,e a 6 euros à hora.
Há, pois, muitas Câmaras, que se aproveitam da conhecida falta de colocação para milhares de professores, para lhes pagarem ridicularias pelo seu trabalho.
SEM PALAVRAS...

12 Comments:

At 5/10/06 11:28, Blogger A.J.Faria said...

Olá, Kalinka!
Aqui fica o meu reconhecimento sincero pela classe dos professores.
Bjs

 
At 5/10/06 12:38, Blogger pitanga said...

Bom dia Kalinka, em breve terei um professor em casa (Biologia)mas além disso fará trabalhos na área de pesquisas porque sabe o quanto é difícil ser professor.
Parabéns aos Mestres!

 
At 5/10/06 13:22, Blogger Miguel said...

Fizeste muito bem, Kalinka!
Uma classe sempre em luta!
Já fui dar um abraço ao Peciscas!

Mas hoje deixei-te um pequeno desafio n´A Minha Matilde!

Ès a pessoa certa para continuar com a corrente!

Esperes que aceites o meu convite!

Um Bom Feriado!
Bjks da matilde

 
At 5/10/06 13:26, Blogger Andreia do Flautim said...

Se eu fosse de lá perto também ia!

Isto é abusar dos professores!

 
At 5/10/06 15:52, Blogger o alquimista said...

A minha vénia ao trabalho deles, nem sempre fácil...


Doce beijo

 
At 5/10/06 21:09, Blogger Ekilibrus said...

O problema dos professores radica nun problema mais vasto : educação. Não se resolve com manifestaçãoes. Resolve-se, isso sim, com a interirização deste princípio: para termos direitos devemos pensar primeiro nas responsabilidades. Esta Ministra de Educação pode ter defeitos mas teve, desde já, o mérito de colocor a educação na ordem do dia. Quando 92% do Orçamento do Ministério é utilizado para pagar ordenados é neste domínio que há que intervir.
Os Sindicatos não estão isentos de responsabilidade . Apenas pensaram nas carreiras ( no carcanhol ) e esqueceram-se que a função dos professores é ensinar.
Temos muitos professores capazes - a larga maioria felizmente - mas temos também outros que "de baixa" vendiam trens de cozinha, colchões e perfumes...Hoje, pagamos todos um pouco. Vamos dar a volta...Temos Governo!
Cumprimentos

 
At 5/10/06 23:00, Blogger vareira said...

E lá vou eu amanhã para mais um dia de luta, de entrega aos meus alunos...depois de uma viagem de 50 Km(até nem é muito)por curvas e curvas até à terra onde caiu a ponte e levou tanta gente pelo douro.Ali é a terra do esquecimento, mas vou de cabeça erguida ea borrifar-me com tudo isto, afinal eu é que me tenho lixado sempre, faço greves e nada.Estou a meio da carreira, nem vou para um lado nem para outro e sinceramente já não sei o que fazer.Só sei que está a ser dificil viver assim.Mas não desisto!

 
At 6/10/06 00:09, Blogger mixtu said...

sempre em luta...
sem palavras...
mas como melhorar? dificil...

besitos

 
At 6/10/06 01:36, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Olá Kalinka:

Antes de tudo espero que recuperes rápido da tua saúde. Isso é que é o principal,... o resto vem por acréscimo.

Sobre o teu post gostaria de dar a MINHA opinião.
O ensino em Portugal tem-se degradado ao longo dos anos.
Os jovens não sabem escrever e não sabem fazer contas.
Já nem o português correcto falam.

Isso é da responsabilidade exclusiva dos professores pois são eles que estão na sala de aula.

Há bons e maus professoras e o actual sistema não permite premiar os competentes.
Se há um conselho directivo a responsabilidade dilui-se, todos se "baldam" em nome do grupo.
É a cultura confortável do facilitismo e da irresponsabilidade.

...haa! faltas hoje...Ok, eu falto amanhã.

Isto tem de mudar, é preciso existir alguém a quem se responsabilize, que dê a cara e seja premiado ou sinta o efeito contrário.

É isto que os professores não querem. Preferem a cultura da impunidade colectiva.

Mas desta vez não vai haver solução, por mais greves que façam vão ter de se adaptar á nova realidade e essa diz que vão ter de trabalhar mais e melhor.

Os alunos, e os pais, agradecem.

Um beijo,

 
At 6/10/06 02:03, Blogger Nan said...

foi uma manifestação gloriosa!
pena é que a exemplo da França (como exemplo,em França, as lutas estudantis de há uns meses, às quais os operários aderiram de imediato, fazendo o ministro recuar...), as outras classes profissionais também lesadas por todas as novas leis deste governo, não saiam à rua ao mesmo tempo. aqui, tristemente, ninguém liga ao outro. e, no caso da quebra de contrato entre o estado e os funcionários públicos, os que trabalham em empresas privadas ainda se regozigam, como se quem optou pelo sector público não o tenha feito pela segurança em vez dum salário melhor, e essa segurança se tenha perdido.
nada mudará para melhor, neste país, sendo os portugueses como são.
Teria havido alguma mudança de regime se esta não tivesse sido feita pelas forças armadas, basicamente contra a guerra colonial? claro que não.
é triste, muito triste...

 
At 7/10/06 23:25, Blogger peciscas said...

Como andei um bocado apressado nas minhas visitas, só agora dei conta deste teu post, dedicado à minha classe, com uma referência, em particular à minha pessoa, que eu muito agradeço.
Peço desculpa deste reconhecimento tardio.
Estive a ler os comentários anteriores e alguns talvez implicassem alguns esclarecimentos, pois embarcam numa certa onda de generalizações sobre o parasitismo da classe docente, que é de todo humilhante e injusta.
Mas. por agora, ficarei por aqui.
Voltarei, certamente, ao assunto...

 
At 16/11/06 21:53, Blogger Emilia said...

Sou professora há 35 anos e venho agradecer esta homenagem aos professores.Hoje o reconhecimento por esta profissão já não é o de outrora, mas ainda e sempre valerá a pena abraçá-la.
Um abraço.

 

Enviar um comentário

<< Home