quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Neste silêncio...


NESTE SILÊNCIO….

Olhando nos meus,
teus olhos gritavam:
diz, diz que me amas, diz da paixão
que sentes por mim...
Tremendo em silêncio, teus lábios diziam:
beija-me, deixa-me beber teu amor,
passear no teu corpo, fazer-te gozar...
Teus seios eretos, ansiando diziam:
somos teus, para sempre,
suga-nos e bebe nosso sumo de amor!
E à noite, teu corpo tremendo, pedia:
vem e me toma, guarda-te e morre
dentro de mim!
Teu sexo úmido, ansiando, chorava:
vem, te prometo prazeres sem fim,
vem meu amor e renasce em mim!
E eu, surdo da vida e surdo do amor,
não ouvia os teus gritos, teu desejo por mim...
E quando o tédio infame, afinal tomou conta
e o descaso doído nos fez companhia,
afinal nossa hora chegou...
E sem gritos nem choros,
sem amor e sem ódios,
sem eu o saber,
levastes minha vida.
E hoje, no imenso vazio,
de um silêncio sem fim,
eu ouço teus gritos
que antes não ouvia...

(Artur Ferreira)


38 Comments:

At 2/2/07 11:44, Blogger Fallen Angel said...

Lindo... sem mais palavras que não são necessárias.

Lindo.

 
At 2/2/07 12:43, Blogger Existe uma estrela no céu que ninguem vê senão eu! said...

Ola prima jeitosa lol... muito romantico o teu post ... fico a espera q me contes a tua historia de amor nem que seja secreta... a historia de um dia que nao me interessa a data quero a historia...
a tua historia...
bjs

 
At 2/2/07 13:48, Blogger Andreia do Flautim said...

Que romântico:)

Bom fim de semana!

 
At 2/2/07 14:07, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Olá Kalinka:

Muito bonito... sem dúvida.

Aguardo a tua importante opinião no que diz respeito ao último artigo colocado no Estados Gerais. Pode ser que eu esteja a analisar mal a situação e assim poderei corrigi-la.

Um beijo,

 
At 2/2/07 14:16, Blogger poetaeusou said...

Um Tango inacabado.
Um quimico concretizado.
Um efémero desejo, findado.
Um vazio silenciado.
Num Volver, impossibilitado.
xino.

 
At 2/2/07 15:43, Blogger augusto said...

Há fotos novas no Convivas do costume. Fotos do jantar de blogs
beijo
Augusto

 
At 2/2/07 15:54, Blogger Conceição Bernardino said...

Olá,
Cá estou eu de novo para prestar a minha homenagem de beleza,
Cada dia que passa gosto mais de visitar o seu blog é fantástico e tem me ensinado muito.
Obrigada pelo ensinamento.
Beijinho
Bem-haja
Conceição Bernardino

http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

 
At 2/2/07 18:58, Blogger Pé de Salsa said...

Olá Kalinka,

Este poema tem tanto de belo como de arrepiante. Tal como a vida (quando a vivemos intensamente).

Um abraço.

 
At 2/2/07 19:57, Anonymous sereia said...

Passei por aqui, gostei do que li.
Parabéns tens um lindo blog
Desejo bom fim de semana
beijo
Sereia

 
At 2/2/07 23:03, Blogger Pedro Branco said...

Quente. Muito quente.

 
At 3/2/07 01:11, Anonymous Jofre Alves said...

Passar por aqui para ver os poemas e as fotos é sempre um prazer intenso devido ao bom-gosto imenso. Óptimo fim-de-semana.

 
At 3/2/07 04:16, Blogger Ricardo Rayol said...

Tu és minha
Nutra-se de mim
beba-me
Sorva-me
Ao saciar-se esconda-me
Suprima-me, sublime
Encontre-se em gritos
Silenciosos
Roucos
vazios
Mortos.

 
At 3/2/07 16:09, Blogger kurika said...

Lindo...e tocante!

A vida é como uma rosa, se não tivesse espinhos não seria tão bela...

Um beijinho

 
At 4/2/07 00:13, Blogger margusta said...

Querida Kalinka,
...passei para te deixar um beijinho..e claro aproveitei para dar uma espreitadela nos ultimos posts...
Gostei muito de ver as fotos do jantar...
Beijinhos minha amiga!

 
At 4/2/07 00:49, Anonymous veelutha said...

Passei para te deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana. Gostei muito do teu poema.

 
At 4/2/07 01:26, Blogger david santos said...

Olá!
Que silêncio, Kalinka, que silêncio!
Silêncio que não dá vontade de voltar a ouvir barulho. Prabéns, Kalinka, parabéns.
Só Tu!
Abraços.
Bom fim-de-semana

 
At 4/2/07 01:34, Blogger MARIA VALADAS said...

Tenho estado a deliciar-me com tanto post lindo!!

O poema de Artur Ferreira está deslumbrante!
Sublime!

Um bom Domingo com mt felicidade :)

Beijinhos da
Maria

 
At 4/2/07 12:46, Blogger legivel said...

Venho desejar-te um óptimo resto de domingo e uma semana cheia de sorrisos.

Legível.

 
At 4/2/07 14:48, Blogger Carlos Henriques said...

Kalinha
Obrigado pelas palavras no meu blog.

**beijos**

 
At 4/2/07 15:09, Blogger Nilson Barcelli said...

Um poema muito interessante, mas não sei quem é o Artur Ferreira...
Não se consegue comentar no post de cima. Foi de propósito ou distracção?
Beijos.

 
At 4/2/07 15:10, Blogger Nilson Barcelli said...

Esquecia-me...
Mas as fotos ficaram boas (estás uma fotógrafa profissional...).

 
At 4/2/07 15:36, Blogger sem-comentarios said...

Um poema mt apaixonante :)

 
At 4/2/07 21:20, Anonymous Morgaine said...

Gostei imenso.Desculpa a invasão, descobri-te através do paulo Sempre. Em boa hora vim aqui. E agoea estou admirar as tuas fotos sobre Brooklin. Um beijo

 
At 4/2/07 22:49, Blogger serenidade said...

No meio deste sil~encio ensurdecedor viajo e escuto o coração palpitante de uma alma enorme...

Um beijinho de luz serena.

 
At 5/2/07 00:01, Blogger Moinante said...

Adorei visitar a sua página , deixo aqui o convite para visitar a minha .
Posso linkar ?
Saudações bloguistas .

 
At 5/2/07 00:34, Blogger Miosotis said...

Gostaria de poder comentar o 'post' sobre Brooklin, mas ñ dá!
Ñ sei se foi distracção ou intenção!
De qq modo, tens fotografias mt interessantes! Parabéns!
Gostaria de poder visitar Nova Iorque...

Mt sensibilizada pelo olhar tão afectuoso poisado em meu espaço!

Uma excelente semana!
bjs [com promessa de voltar]

 
At 5/2/07 00:35, Blogger chuvamiuda said...

................

não se pode comentar acima...

é pena, porque gosto de momentos de vida..........

.............

Beijinho e noite serena

 
At 5/2/07 02:49, Blogger Marlene Maravilha said...

Que bonito!!e que lindo que é o amor!
abraços do Brasi.
Adoro Setubal! Aí desejo retornar!

 
At 5/2/07 18:48, Anonymous António Melenas said...

Mesmo sendo um poema de amor há nele uma grande serenidade
Beijinho

 
At 5/2/07 19:19, Blogger peciscas said...

No post de Domingo, não é possível comentar. Desactivaste a caixa por algum motivo?

 
At 6/2/07 00:12, Blogger DE PROPOSITO said...

Suga-nos e bebe o nosso sumo de amor!
_Será que o amor dá sumo?!... Não sei, mas em poesia tudo é possível.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

 
At 6/2/07 07:02, Anonymous papagueno said...

Hum! Belo e sensual...

 
At 6/2/07 11:08, Blogger Fúria das Águas said...

Que poema lindo amiga, tenho um blog so com poemas assim, adoreiii.
Um beijo
Fica bem
Furia

 
At 6/2/07 16:47, Blogger pitanga said...

Tentei comentar no post de cima mas o administrador diz que não. Diz lá ao "gajo" que tu me conheces e que eu possso entrar...hehehehe

beijinhos assim mesmo

 
At 6/2/07 17:05, Blogger mixtu said...

também tentei comentar acima, yaya

beijinhos

 
At 6/2/07 19:11, Blogger travelpeople said...

Olá! Obrigado por ter visitado o meu blog! Gostei muito do texto que escreveu no meu blog! As suas fotos são espectaculares!
Beijinhos!

 
At 6/2/07 20:06, Blogger Mocho Falante said...

E pronto não consegui comentar o post de cima...fica aqui a minha beijoca

 
At 6/2/07 22:43, Blogger Alexandre said...

Kalinka,

lindo esse poema... no silêncio podem «dizer-se» muitas coisas... aliás, acho que se pode falar mais no silêncio do que no ruído! Sou adepto do silêncio, costumo dizer que o compro, se necessário dor, e se for partilhado com a pessoa certa tanto melhor!!!

Não consegui comentar o post seguinte,

Beijinhos!!!! Tenho andado um pouco desaparecido mas cá estou de novo!!!!

 

Enviar um comentário

<< Home