sexta-feira, novembro 09, 2007

Agora...CINEMA

É uma sequência de bons momentos, depois de falar em «Teatro» trago agora notícias de cinema, pois quem me conhece sabe que sou uma cinéfila incorrigível. Nos últimos tempos vi estes filmes:

NEM CONTIGO NEM SEM TI
Rosie (MICHELLE PFEIFFER) é uma mãe solteira de 40 anos que vive em Los Angeles e a quem a vida não corre exactamente como planeado. Rosie apaixona-se pelo jovem e talentoso actor Adam Perl (PAUL RUDD), no dia em que este aparece para fazer um casting.Jeannie acaba por insinuar que Adam e Brianna Minx (STACEY DASH), a actriz principal da sua série, estão envolvidos e Rosie convence-se que a sua relação está condenada devido à diferença de idades.Termina tudo com Adam, alegando que ele a usou para subir na carreira. Mas Adam tem outros planos…
Realização: Amy Heckerling
Com: Michelle Pfeiffer, Paul Rudd, Sarah Alexander, Stacey Dash, Saoirse
EUA, 2007
I COULD NEVER BE YOUR WOMAN
UM GOLPE QUASE PERFEITO
Em 1971, Clifford Irving alcançou os píncaros do jornalismo norte-americano, apresentando uma série de entrevistas sem precedentes com o homem mais famoso do mundo – o ultra-reclusivo, imensamente poderoso e super-estrela bilionária Howard Hughes – revelando as suas mais íntimas memórias e controversos segredos. Na verdade, era tudo mentira!Clifford Irving pregara uma incrível partida – uma partida que se revelou o mais audacioso e extraordinário engano jamais perpetrado à imprensa e à opinião pública americana. Afirmando ter obtido o exclusivo das memórias há muito aguardadas de Howard Hughes, Irving chamou a atenção de toda a indústria livreira e esteve quase a alcançar a fortuna e a fama mundial, até que o seu inteligente plano se revelou um sério crime.“Quem me dera que ainda estivesse no negócio dos filmes, porque não me lembro de ter visto nenhum guião em Hollywood tão loucamente imaginativo como esta espécie de biografia acabou por ficar."- Howard Hughes.
Realização: Lasse Hallström
Com: Richard Gere, Alfred Molina, Marcia Gay Harden, Hope Davis, Julie Delpy EUA, 2006

REGRAS PARA SER FELIZ
Mãe. Filha. Avó.
Três gerações de actrizes – Jane Fonda, Lindsay Lohan e Felicity Huffman unem-se num enternecedor filme que explora o relacionamento entre mães e filhas em torno de toda a sua complexidade e humor. Quando Lily (Huffman) deixa de conseguir lidar com a sua filha adolescente Rachel (Lohan), leva-a para o único sitio onde Lily jurou nunca mais voltar – a casa de sua mãe.Num Verão surpreendente, estas três mulheres totalmente diferentes vivem sob o mesmo tecto e regem-se por uma única lei:A de Georgia (Fonda).
Realização: Garry Marshall
Com: Jane Fonda, Felicity Huffman, Lindsay Lohan, Dermot Mulroney, Cary Elwes
EUA, 2007


A FACE OCULTA DE MR. BROOKS
Há algo de estranho em Mr. Brooks... Um homem de negócios de sucesso, um generoso filantropo, um pai adorável e esposo devoto. Na aparência, é o homem perfeito. Mas Mr. Brooks tem um segredo: ele é um insaciável serial killer, tão mortalmente inteligente que nunca ninguém suspeitou dele – até agora. Earl Brooks tem um grande defeito e tem consciência disso. Ele tem o vício de matar. Lutando com a sua doença, tenta desesperadamente parar, mas o seu alter-ego, “Marshall” tem uma ideia diferente.Uma tenaz detective da Polícia, Tracy Atwood, lutando também com os seus próprios demónios, está completamente frustrada pela falta de pistas deixada pelo misterioso assassino. Quando Brooks é levado a matar uma vez mais, apesar de o fazer como sempre em grande estilo, foi um pouco descuidado, sendo visto por um vizinho, que decide fazer-lhe um invulgar e perturbador pedido, a troco do silêncio…Para complicar a situação, a filha de Brooks anunciou aos pais que vai abandonar os estudos, mas “Marshall” acha que se passa mais alguma coisa que ela não está a contar.Kevin Costner num excelente papel de vilão. Será o renascer de um dos malditos de Hollywood?Realização: Bruce A. Evans
Com: Kevin Costner, Demi Moore, William Hurt, Marg Helgenberger, Danielle
EUA, 2007

NEXT – SEM ALTERNATIVA
Um ilusionista de Las Vegas, Cris Johnson tem um segredo que é ao mesmo tempo um dom e uma maldição que o atormenta: ele consegue antever constantemente o que vai acontecer no futuro. Farto dos exames por que passou em criança e do interesse do Governo e das autoridades médicas pelos seus poderes, esconde-se sob um falso nome em Vegas, fazendo pequenos truques para as suas plateias e vivendo de pequenos “ganhos” ao jogo.Mas quando um grupo terrorista ameaça detonar uma bomba nuclear em Los Angeles, a agente governamental Callie Ferris tem de usar todos os seus meios de persuasão para o convencer a impedir que o cataclismo tenha lugar.Para complicar as coisas, Cris está ansioso por conhecer Liz Cooper, uma bela inocente por quem sabe que se vai apaixonar. Numa explosiva corrida contra o tempo, Cris tem de escolher entre salvar aquela que ama, ou salvar toda a gente.A resposta está lá fora… no futuro.
Realização: Lee Tamahori
Com: Nicolas Cage, Julianne Moore, Jessica Biel, Thomas Kretschmann
EUA, 2007


2 DIAS EM PARIS
Marion (Julie Delpy) é uma fotógrafa francesa. Jack (Adam Goldberg) é um desenhador de interiores americano. Marion e Jack vivem juntos em Nova Iorque mas a relação entre os dois já viu dias melhores. Após umas férias falhadas em Veneza decidem passar dois dias em Paris antes de regressarem aos Estados Unidos. Afinal, não há cidade melhor que Paris para reacender um romance.Mas nem tudo é perfeito em Paris: os pais de Marion são intrusivos, não se calam, e nem sequer falam inglês; os ex-namorados de Marion aparecem em todas as esquinas e emanam charme; e, segundo Jack, os preservativos em França são demasiado pequenos.Conseguirão Jack e Marion salvar a sua relação? Ou conseguirão apenas tornar-se profissionais na arte da discussão e do desentendimento?Escrito, produzido e realizado por Julie Delpy (Before Sunset; Before Sunrise), “2 DIAS EM PARIS” afirma-se como uma divertidíssima comédia romântica sobre um casal tão disfuncional que faz com que Paris pareça uma cidade nada romântica.

Realização: Julie Delpy Com: Julie Delpy, Adam Goldberg, Daniel Brühl França/Alemanha, 2007

O ULTIMATO
Matt Damon regressa como Jason Bourne, um assassino profissional.Tudo o que Jason queria era desaparecer, no entanto, é agora perseguido pelas mesmas pessoas que fizeram dele o que é.Tendo perdido a memória e a única pessoa que alguma vez amou, Jason tem como principal objectivo regressar ao início e descobrir quem realmente é.Agora, no novo capitulo desta saga de espionagem, Bourne irá desenterrar o passado, de forma a descortinar um futuro.Viaja de Moscovo, Paris e Londres para Tânger e Nova Yorque com a única finalidade de redescobrir o verdadeiro Jason Bourne.Simultaneamente tenta desembaraçar-se dos agentes da Policia, Federais e Interpol nas suas constantes investidas para o capturar.
Realização: Paul Greengrass
Com: Matt Damon, Julia Stiles, David Strathairn, Scott Glenn, Edgar Ramirez
EUA, 2007


SEM RESERVA
A Chef Kate Armstrong (CATHERINE ZETA-JONES) gere a cozinha do restaurante sofisticado em que trabalha, no número 22 da Rua Bleecker em Manhattan – com uma intensidade e uma seriedade que cativa e intimida toda a gente à sua volta. Após o trabalho, na maior parte das noites, está na cama antes da meia-noite, preparada para se levantar de madrugada e ser a primeira a chegar ao mercado para garantir que consegue o melhor produto no mercado de peixe.A natureza perfeccionista de Kate é testada quando o espírito livre e criativo de Nick Palmer (AARON ECKHART) se junta à sua equipa. Ele é uma estrela em ascensão que não dispensa a ópera como fundo musical enquanto trabalha e adora fazer toda a gente rir.O seu modo descontraído de enfrentar a vida e a cozinha não podia ser mais diferente do de Kate mas, mesmo assim, nota-se uma química entre ambos...assim como uma corrente de discórdia tão forte como o bater de garfos numa mesa de granito.Seria mais fácil para Kate lidar com esta turbulência no trabalho se a sua vida pessoal estivesse equilibrada mas a sua relação com Zoe (ABIGAIL BRESLIN), a sobrinha de nove anos que veio viver com ela recentemente devido a um acontecimento inesperado parece não evoluir. À medida que o tempo passa, Kate já não tem a certeza sobre o que a irrita mais – o facto do talento de Nick começar a receber o reconhecimento de Paula (PATRICIA CLARKSON), a dona do restaurante, e da sua clientela exigente, ou a charme descontraído que com que ele ultrapassa a timidez de Zoe. Mas quando Nick enfrenta a barreira entre romance e rivalidade, Kate dá por si mesma a questionar as escolhas que fez durante a vida e aquilo em que acredita e que a tornou segura e independente.
Realização: Scott Hicks
Com: Catherine Zeta-Jones, Aaron Eckhart, Abigail Breslin, Patricia EUA/Austrália, 2007

Etiquetas:

34 Comments:

At 9/11/07 16:16, Blogger Kalinka said...

Votos de um fim de semana de S.Martinho muito caloroso além de saboroso!

Despeço-me:
Até sempre nos vossos corações.
Até para a semana aqui no kalinka.

Façam o favor de SER FELIZES.

 
At 9/11/07 18:52, Blogger zé lérias said...

Faço votos para que continue fan do cinema.

Ainda me recordo dos meus tempos de rapazito quando me punha à porta de uma das entradas do cinema para ver se o porteiro me dava uma boleia para ver um filme qualquer.

Mais tarde já não ía ver qualquer filme, sobretudo depois de aprender a escolhê-los (pensava eu).

Lembro-me então que o que contava para nós não eram os artistas mas sim os realizadores.

Velhos tempos, porque hoje a televisão e a internet ocupam-me quase todo o meu tempo livre.

Bom fim de semana.
Obrigado pela visita

 
At 9/11/07 19:51, Blogger Lusófona said...

Querida Kalinka, desses filmes acho que só vi o do Matt Damon...

Beijinhos e obrigada por comemorar comigo o meu primeiro aniversário na blogosfera.

 
At 9/11/07 23:21, Blogger Rafeiro Perfumado said...

Como é possível, eu que me considero um cinéfilo nem um só dessa lista eu vi!

Beijocas e bom FDS!

 
At 9/11/07 23:26, Blogger Pena said...

Simpática Amiga:
Excelentes escolhas pela variedade e diversidade de enredos.
Vê-se que segue carinhosamente o mundo encantado do cinema.
Também já vivi como cinéfilo. Espero que consiga regressar a esse mundo muito próprio de deslumbre e maravilha com as suas sugestões lindas e bem esclarecedoras.
Sempre a visità-la com encanto e emoção.

pena

 
At 10/11/07 02:21, Blogger Palavras ao vento said...

Querida Kalinka... Sempre incansável para com os amigos Bloguistas!

No que me diz respeito... agradeço profundamente, toda a informação de qualquer género... estando sempre ávida por conhecimentos!

Bom fim de semana.

Beijinhos da

Maria Valadas

 
At 10/11/07 09:12, Blogger Zé Povinho said...

Que grande inveja. Eu que tanto gosto de cinema tenho andado arredado das salas e ainda não consegui organizar-me de modo a arranjar tempo para lá ir.
Os géneros são variados pelos resumos que li.
Bom fim de semana

Abraço do Zé

 
At 10/11/07 10:00, Blogger papagueno said...

Sim senhor puseste o cinema em dia. Bons filmes e um óptimo fim-de-semana.
Beijocas

 
At 10/11/07 10:33, Blogger J. P.G. said...

BOA RESENHA DO QUE HÁ DE BOM NOS CINEMAS!

Bom fim-de-semana.

um abraço, Kalinka.

 
At 10/11/07 16:17, Blogger Maria Faia said...

Estimada Amiga,

Agora venho mesmo deixar-te somente um beijo amigo, com votos de um excelente e feliz fim de semana, cheio de Luz, Paz e Amor.
Mais logo voltarei para ler o teu artigo.

Maria Faia

 
At 10/11/07 17:18, Blogger rendadebilros said...

Grandes novidades que partilhas connosco! Obrigada.
Obrigada pela tua visita. Sei, por experiência própria, que há épocas de tantos e tão variados afazeres que não é fácil arranjar um momento para tantas visitas.
Bom fim de semana.

 
At 10/11/07 19:05, Blogger Jasmim said...

Grande selecção. Este fim de semana não dá para ir ao cinema, quem sabe no próximo.
Bjs

 
At 10/11/07 22:35, Blogger Alexandre said...

Excelente leque de filmes, excepto o «Nem Contigo Nem Sem Ti», que me trouxe muitos problemas quando fui ver... um dia conto!

Beijinhos! Se passares pelo Fundamentalidades tenho lá umas castanhas e água-pé para provares!

Beijinhos!!!

 
At 10/11/07 23:50, Blogger Alien David Sousa said...

K. Estou muito curiosa em ir ver o regresso da Michelle Pfeiffer depois de uma paragem de 5 anos. Tem agora 2 filmes na calha. Continua a ser uma das minhas atrizes de eleição
beijinhos

 
At 11/11/07 03:10, Blogger Victor Nogueira said...

Olá
Passei simplesmente para dizer OLÁ
Bjo
VM

 
At 11/11/07 16:10, Blogger Paula Raposo said...

Eu gosto muito de cinema, mas confesso que vou muitíssimo menos do que o que gostaria! Beijos de bom resto de domingo.

 
At 11/11/07 16:52, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Muito obrigada, Kalinka, esta informação é preciosa. Já vi alguns destes filmes, mas vou ler com atenção os resumos dos outros.

Boa semana,
Beijo p ti,

 
At 11/11/07 18:36, Blogger amigona avó e a neta princesa said...

Boa escolha amiga!E o trabalho que tiveste?! Beijão...

 
At 12/11/07 10:12, Blogger ShinningMoon said...

Olá!
Obrigada pelas dicas!!!
Infelizmente, não tenho tido tido muito tempo para ir ao cinema...
Boa semana.
Bjitos.

 
At 14/11/07 09:39, Blogger Rui Caetano said...

Excelentes sugestões.

 
At 14/11/07 12:03, Blogger Maria Faia said...

Olá Amiga,

De todos os filmes que nos mostras só vi o ULTIMATO. O meu filho teve que me levar a ver um filme que usa e abusa da violência e do género humano.
Tenho saudades dos filmes de outros tempos...

Um beijo amigo,
Maria Faia

 
At 14/11/07 15:33, Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Kalinka


___________já sei como escolher o que quero ver

fantástica ideia:)

Beijinhos com carinho

 
At 14/11/07 15:33, Blogger efeneto said...

...mais um banho de cultura. Como é bom passar por aqui e ir mais rico. Beijo.

 
At 14/11/07 21:23, Blogger amigona avó e a neta princesa said...

Deixei-te uma flor no meu cantinho...beijo, amiga...

 
At 15/11/07 13:46, Blogger augustoM said...

Olá cinéfila.
Um beijo. Augusto

 
At 15/11/07 21:41, Blogger Vieira Calado said...

Olá, amiga! Como está?
Olhe eu tenho andado muito mal de cinema.
A Lagos só raramente vêm filmes que mereçam ser vistos.
A cidade é bonita, mas só isso não
chega...

Beijjjinhos

 
At 16/11/07 14:20, Blogger Eärwen Tulcakelumë said...

Agradeço, amiga, teu enorme carinho.

Pérolas incandescente de muita luz.

Eärwen

 
At 16/11/07 19:18, Blogger herético said...

não vi os filmes. mas anotei as tus críticas cinefilas. parecem-me bem fudamentadas...

 
At 16/11/07 21:03, Blogger O Profeta said...

Não vi nenhum querida amiga mas anotei e espero poder alugar logo que as teatrices me permitam...


Doce beijo

 
At 16/11/07 22:30, Blogger Poemas e Cotidiano said...

Kalinka querida!
Quantas boas dicas. Amei! Eu assisti o NEXT e adorei! Nossa, esse cara eh demaissssssssssssss!
Eu gostei tambem do seu termo: cinofila...(rs). Alias, adorei!
Beijos querida
MARY

 
At 17/11/07 00:10, Blogger efeneto said...

Foi preciso escolher a porta
Para chegar ao largo
E me fascinar com as cores
Que a luz da memória registou.
Eu já antes sabia sem saber:
A brevidade e a distância
Só existem no vento que criei
Nos desígnios da dor
E dos limites que me impus
Na obstinação da finitude do tempo.
Por isso é tempo de desejar
Um óptimo fim-de-semana,
Na companhia de quem mais ama.

beijito

 
At 19/11/07 01:15, Blogger GarçaReal said...

Relendo bem o que me deixaste lá no Lago, tenho estado a pensar,pois a violência psicológica por vezes é tão ou mais agressiva que a fisica.

Entendo-te muito bem.
Gostaria de te puder ensinar um caminho de luz...Mas também ando à procura dele e não o encontro.

bjgrande amiga

 
At 19/11/07 03:16, Blogger Lu@r said...

Dos filmes nomeados gostei mais do Mr. Brooks o argumento não é dos melhores mas a banda sonora é divina.

Quando postares sobre cinema avisa-me ...

 
At 19/11/07 10:45, Blogger Gui said...

Já agora deixo-te aqui o comentário que fiz no jornal que dirijo.

FALANDO DE CINEMA

FILME EM DESTAQUE: “ SEM RESERVA”
Realização: Scott Hicks
Intérpretes: Catherine Zeta-Jones; Aaron Eckhart; Abigail Breslin; Patrícia Clarkson
Género: Comédia/Drama/Romance Duração: 105 minutos Idade: M/6 anos.
************************************************************************************************************
De novo um filme com a cozinha como pano de fundo. Depois do ratinho Ratatui chegou agora a vez da elegante Kate Amstrong pegar nos tachos e nas panelas, agarrar-se ao fogão e confeccionar pratos deliciosos capazes de satisfazer o palato mais exigente dos clientes do afamado restaurante onde trabalha, no coração de Manhahatan. Diáriamente Kate empunha a batuta e dirige com mestria a sua “orquestra” composta por uma legião de cozinheiros e ajudantes de cozinha que, sob a sua direcção, executam diariamente sublimes sinfonias de cheiros e de paladares acompanhados pelo tinir das panelas, pratos, tachos e caçarolas. O resultado final não podia ser mais apetitoso e o “concerto”, (entenda-se, a refeição), como qualquer sinfonia que se preze, acaba em apoteose com o aplauso generalizado dos clientes do restaurante que, no final fazem questão de felicitar a “compositora”. Se alguém cometer a ousadia de apontar algum defeito à sua obra Kate irrita-se de verdade, perde a compostura e “o caldo fica entornado”. Invariavelmente a bela Kate regressa a casa todas as noites, orgulhosa e realizada, para descansar algumas horas depois da excitação de um dia de trabalho intenso. Ao bulício do restaurante e ao frenesim da cozinha sucede-se o sossego e o silêncio de uma casa vazia. Kate mora sózinha e não tem outro interesse que não seja a obsessão pelo seu trabalho.
Perfeccionista, exigente e organizada, Kate dirige aquela cozinha tal como uma rainha governa o seu reino, neste caso um pequeno território com alguns metros quadrados ocupados por uma enorme variedade de utensílios e de produtos culinários, manuseados pelas mãos hábeis de um numeroso grupo de súbditos de bata, toca ou chapéu brancos. Aquele espaço é dela e ela não admite ali interferências de ninguém que lhe conteste a autoridade. É uma mistura de rainha e de fada; rainha pela soberania que exerce e fada pelo talento e magia que empresta aos seus cozinhados. Tudo corre bem na vida da bonita chefe de cozinha, até que um dia um acontecimento inesperado deita por terra a sua rotina, que afinal não é mais do que um escudo atrás do qual ela esconde toda a sua fragilidade. Inesperadamente a sua vida irá sofrer um forte abalo, e de um momento para o outro ver-se-á confrontada, não com um mas com dois problemas que ela irá ter muita dificuldade em superar.
Zoe, uma menina de nove anos, sobrinha de Kate, sobrevive a um acidente de viação que ceifa a vida da sua mãe. Dando cumprimento a um desejo manifestado em tempos pela irmã, para precaver uma possível tragédia que pudesse acontecer no futuro, a tia tomou ao menina ao seu cuidado e procurou rodeá-la de carinho. Traumatizada pela morte da mãe e inadaptada a um ambiente estranho e a um estilo de vida demasiado rígido e organizado para uma criança daquela idade, Zoe começa a tornar-se uma menina problemática e a constituir uma dor de cabeça para a tia que não sabe como lidar com a situação. Para cúmulo do desconforto, ao regressar ao trabalho após a morte da irmã, Kate vê a sua cozinha invadida por um estranho que a substituiu temporáriamente e que ela pensa que lhe quer roubar o lugar. A organização e a rigidez que ela ali impôs, foram agora substituídas por um clima de alegria e descontração, com o trabalho a ser executado ao ritmo das mais belas árias de ópera. Bem disposto e descontraído, Nick ganha o afecto de todos os que o rodeiam, excepto de Kate, que fica furiosa ao vêr o seu reino invadido por por um estranho, homem criativo mas irresponsável, que instalou a indisciplina no seu “reino”. Ali ela é a rainha e não está nada interessada em ter junto de si um rei que partilhe com ela o governo da sua cozinha. Irritada, acaba por ver que o “rei” depois de ter aliciado os seus “súbditos” acaba também por, a pouco e pouco, ir ganhando a confiança de Zoe, aquilo que ela, apesar dos todos os seus esforços, ainda não tinha logrado alcançar. Daqui para a frente a história desenrola-se com interesse e com uma mistura equilibrada de humor com uma pitada de emoção.
Apesar de se tratar de uma comédia romântica ligeira e bem disposta, não se pense que estamos perante um filme completamente inócuo. Não é verdade. A principal leitura que podemos fazer deste trabalho de Scott Hicks é que a vida não pode ser vivida apenas num percurso de sentido único. É importante que tenhamos a capacidade de diversificar as nossas opções de vida e a sabedoria para definir prioridades. Temos que ser criativos e sermos capazes de dar cor á nossa vida pintando-a em tons alegres e variados, tal como faz Nick, o intruso que invadiu os domínios de Kate e lhe virou a vida do avesso. O filme ensina-nos que não podemos ficar presos a uma rotina cinzenta, tristonha e limitadora. A vida é um exercício permanente, em que cada dia deve ser vivido intensamente mas sempre com a preocupação de nos preparamos para que o dia seguinte não nos apanhe desprevenidos. Nick sabe isso há muito tempo, Kate só agora começa a aprender.

 

Enviar um comentário

<< Home