segunda-feira, setembro 05, 2005

AUSÊNCIA


Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência,
essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
(Carlos Drummond de Andrade)
Nota: Como este fabuloso poeta escreve aquilo que sinto dentro do meu peito, parece que a escreveu dedicada a mim!!!

20 Comments:

At 5/9/05 21:44, Blogger Nina said...

É lindo esse texto :)

Parabéns pela escola...Beijinho :)

 
At 5/9/05 21:52, Blogger Melanie Alamo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 6/9/05 00:17, Blogger Ana said...

Kalinka

"A ausência é um estar em mim."

Forma tão bonita de dizer!
Obrigada por este poema que nos trazes!
Um beijo.

 
At 6/9/05 07:37, Blogger Pitucha said...

Kalinka

É uma boa maneira de começar o dia: com poesia!
Beijos

 
At 6/9/05 10:20, Blogger Isabel-F. said...

lindo Kalinka...

Bjs

 
At 6/9/05 13:53, Anonymous Anónimo said...

Faço minhas as tuas palavras.Lindo...de chorar por mais.

 
At 6/9/05 18:50, Blogger Nina said...

Kalinka deixa-me corrigir o meu outro comentário...só agora vi...escola= ESCOLHA....este inicio do ano lectivo já me baralha..grrrrrrr

Beijinhoo :)

 
At 6/9/05 23:36, Blogger Kalinka said...

NINA:
é sempre bom sentir que gostam de um pequeno texto que colocamos, eu tento sempre escolher o que tem mais a ver comigo, no dia, no momento da vida que atravesso..
Também não entendi a «escola» mas como és professora e eu tinha estado a escrever no teu blog algo sobre o professorado e a dedicação aos alunos, pensei que me estavas a agradecer por isso, daí que: tudo numa boa.
Mas, agora explicaste o que aconteceu, já estou esclarecida.
1 beijoka. Obrigado pelo apoio.

 
At 6/9/05 23:38, Blogger Kalinka said...

ANA:

É lindo, não é?
Também gostei muito.
Obrigada eu, pela tua presença aqui neste cantinho que tanto adoro e gosto sempre de ter com quem o partilhar.
1 beijokinha grande.

 
At 6/9/05 23:41, Blogger Kalinka said...

Pitucha:

Sim, é saudável, e bonito.
No fim de 1 dia de trabalho e, quando me recolho no silêncio da casa, da noite e início de um novo dia, fico mais sensível a tudo que é belo.
Pensando em todos que por aqui podem passar e ler, tento fazer o meu melhor.
Obrigada pelo apoio.
Beijos.

 
At 6/9/05 23:46, Blogger Kalinka said...

ISABEL:

Amiga, vindo de ti um elogio assim, até me deu um arrepio de Alegria.

Adorei, a sério!!
Beijos.

 
At 7/9/05 00:06, Blogger zahnn said...

Sim senhor...Muito bonito!É engraçado como por vezes lemos certos poemas em certas alturas das nossas vidas em que eles se encaixam na perfeição e esprimem exactamente o que nós sentimos naquela altura...

Beijo!!

 
At 7/9/05 00:27, Blogger Cristina said...

Kalinka,
Olá voltei de férias, e vim aqui dar com um texto lindíssimo, parabéns
:)
beijinhu

 
At 7/9/05 16:02, Blogger SaltaPocinhas said...

Queria o teu mail para te poder responder...

 
At 7/9/05 23:42, Blogger Kalinka said...

ZAHNN:
Finalmente apareces...
estava a ver que te tinhas esquecido do caminho para o meu cantinho...sniff...sniff

Venho agradecer o teu comentário, é lindo, a sério. Não te esqueças que os poemas são escritos por pessoas como nós, seres humanos, que além de mim têm um talento enorme na facilidade de expressão, e são pessoas que têm nas suas vidas próprias experiências vividas iguais às nossas, daí que pareça que estão a escrever sobre algo que aconteceu a eles como acontece a nós. 1 beijo.

 
At 8/9/05 01:07, Blogger Kalinka said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 8/9/05 22:22, Blogger Nina said...

Passei para deixar um beijinho :)

 
At 9/9/05 02:12, Blogger Kalinka said...

Já de madrugada venho aqui agradecer a tua passagem para me dares um beijinho, que bom que sabe ler estas palavras.
Sou muito sensível e, ao mesmo tempo, carente, por isso, podes imaginar como fiquei com a tua atitude.
Nina, és tão querida!
Volta sempre que te der vontade de me dares um «miminho», fico eternamente grata. Beijokas.

 
At 13/10/05 04:30, Anonymous angela said...

Muito bonito sim senhora. Concordo plenamente, e fez-me lembrar de outra coisa que tambem muitos confundimos. Que e: estar solitario nao e propriamente estar sozinho, mas sim estar connosco mesmos. Eu muitas vezes pensava que era solitaria, e que era triste. Hoje em dia gosto muito de esta solidao, para poder estar mais comigo e entender-me melhor... Muito bom este poema. Bjs

 
At 27/3/07 21:49, Anonymous Anónimo said...

o meu poeta preferido. um abraco andreia

 

Enviar um comentário

<< Home