terça-feira, fevereiro 07, 2006

É-se sempre criança...!!!



Depus a Máscara

Depus a máscara e vi-me ao espelho. —
Era a criança de há quantos anos.
Não tinha mudado nada...
É essa a vantagem de saber tirar a máscara.
É-se sempre a criança,
O passado que foi
A criança.
Depus a máscara, e tornei a pô-la.
Assim é melhor,
Assim sem a máscara.
E volto à personalidade como a um términus de linha.
(Álvaro de Campos)

12 Comments:

At 8/2/06 09:26, Blogger peciscas said...

De facto, quer queiramos quer não, por mais disfarces ou máscaras que usemos, somos sempre crianças.Ou, pelo menos, há certos aspectos da nossas memórias infantis que nunca nos abandonam.

 
At 8/2/06 11:29, Blogger Isabel-F. said...

....nunca me canso de ler o nosso grande Pessoa.

bjs

 
At 8/2/06 11:39, Blogger NightWolf said...

Uma maneira de viver feliz é não deixar morrer a criança que temos dentro de nós, beijinhos*

 
At 8/2/06 15:41, Blogger A .Carlos said...

Olá Kalinka,
Nunca deixes fugir a criança, que continua a viver dentro de nós.
é uma das chaves para a alegria e para a felicidade,
Sê criança sempre, mesmo quando todos to digam, para não seres.
:)
Uma linda semana para ti
Bjsss
≺ A New Day ≻

 
At 8/2/06 15:53, Anonymous Angela said...

Olá prima. Como estás? Pois é, ando a fazer um puzzle. É um puzzle de caixa, com peças minusculas e é o mais dificil que encontrei até hoje. É muito complicado. Quando acabar eu tiro uma foto e publico. Quanto ao post todos nós temos um lado de criança dentro nós. Beijos grandes

 
At 8/2/06 17:07, Blogger AS said...

Alvaro de Campos! Palavras para quê? Belissimo poema...

Um beijo

 
At 8/2/06 22:42, Blogger lena said...

fascina-me Álvaro de Campos, embora também adore Caeiro

foi uma excelente escollha Kalinka, até em poesia se nota o teu excelente gosto

e para ti que certamente já conheces :

Às Vezes

Às vezes tenho idéias felizes,
Idéias subitamente felizes, em idéias
E nas palavras em que naturalmente se despegam...
Depois de escrever, leio...
Por que escrevi isto?
Onde fui buscar isto?
De onde me veio isto? Isto é melhor do que eu...
Seremos nós neste mundo apenas canetas com tinta
Com que alguém escreve a valer o que nós aqui traçamos?...

Álvaro de Campos

um grande beijo meu menina de bom gosto

lena

 
At 9/2/06 18:27, Blogger pikenatonta said...

Muito bonito...!

Tenho uma "tarefa" para a tia no meu blog! Vá lá espreitar! ;)

Beijocas!!!

 
At 10/2/06 00:45, Blogger Pink said...

Poema dos que muito aprecio de àlvaro de Campos! Belíssimo.

Um beijo

 
At 10/2/06 16:22, Blogger Patrícia Posse said...

Não conhecia este poema de Álvaro de Campos, mas foi uma boa escolha ;)

bom fds***

 
At 12/2/06 17:43, Blogger Kalinka said...

Dá-me a sensação que este poema de «Álvaro de Campos» foi do agrado de todos/as que visitaram o blog e leram este «post».
Fico Feliz.
Ainda bem que vos consigo agradar. Prometo que farei sempre tudo, para conseguir que me continuem a visitar, com prazer.
Agradeço todos os vossos comentários/opiniões.
Continuação de um bom domingo, cheio de sol.

 
At 20/2/06 14:01, Blogger petrus said...

Por detrás da máscara estamos SEMPRE nós. fantástico poeta, este homem...



--------------
PS: "a 1ª frase me prendeu à leitura"

É bom "ouvir"!
Obrigada!
Beijos da Raquel V.

 

Enviar um comentário

<< Home