sábado, julho 22, 2006

PALAVRAS...escritas!


"Se me disseres que me amas, acreditarei,
mas se escreveres que me amas, acreditarei ainda mais.
Se me falares da tua saudade, entenderei,
mas se escreveres sobre ela, sentirei junto contigo.
Se a tristeza vier a te consumir e me contares,
eu saberei,mas se a descreveres no papel,
o seu peso será menor."
...e assim são as palavras escritas;
possuem um magnetismo especial,
libertam, acalentam, invocam emoções.
Elas possuem a capacidade de
em poucos minutos cruzar mares,
saltar montanhas, atravessar desertos, intocáveis.

Muitas vezes, perde-se o autor,
mas a mensagem sobrevive ao tempo,
atravessando séculos e gerações.
Elas marcam um momento que será eternamente revivido
por todos aqueles que a lerem.
Faça amor com as palavras, mate saudades,
peça perdão, aproxime-se,recupere o tempo perdido,
insinue-se, alegre alguém, dê simplesmente um bom dia,
faça um carinho especial.

Use-a a todo instante,
de todas as maneiras;
sua força é imensurável.
Não esqueça quem escreve,
constrói um castelo, e quem lê,
passa a habitá-lo.

16 Comments:

At 22/7/06 16:11, Anonymous Tó Luis said...

Óla Kalinka...
(em resposta ao teu comentário na Galeria)
Os piores GRITOS são esses mesmo (os silenciosos) e são de um perigo maior acumular tantas emoçôes , nem sempre se deve fazer o que se sente , deve-se é de repensar se esse é o melhor caminho (não quer dizer que eu o faça),o equilibrio é a melhor natureza humana , acredito que se tivesses de criar uma pintura que ela teria uma expressão de grande sofrimento , se achares que isso te pode descontrair , então porque não...
Há sempre alguém que nos rodea que nos deseja o bem , tem é de haver compreensão entre as partes...
Lamento a perda da tua mâe que é uma ferida sempre aberta , eu próprio perdi o meu Pai em Maio deste ano e na altura dediquei-lhe uma pintura que tinha feito dias antes de falecer , nos dias seguintes fiz um quadro a pensar nele , foi uma forma de estar um pouco mais com ele , chama-se (A Tristeza do Poirrot) e deu-me uma certa melancolia a executa-la como se compreende mas na verdade foi uma forma de rodear a perda e andar para a frente...em Setembro irei mostrar na Galeria , conto com a tua presença...
Vou de férias em Agosto mas vou deixar na Galeria uma Exposição de pinturas minhas feitas este ano , volto para Setembro com novidades além do (Poirrot) estou fazendo neste momento a 3 ª réplica deste ano HOPE II de Gustav Klimt , penso que terás uma surpresa ao vê-la...
Desculpa o alongamento em palavras e volta Sempre...
(Palavras...escritas!)
Está (sentido)o que escreveste , é interessante a forma como divulgas (Um jogo de escondidas) que na distancia se consegue falar mais do que na presença , é uma forma de viver com um sentimento diferente , estranho mas claro discutivel (Insinue-se , alegre alguém , dê simplesmente um bom dia ,faça um carinho especial)se isso o fizermos a alguém todos os dias , automaticamente o estamos a receber quanto mais não seja em (silencio)o que conta é o nosso desejo...
Tó Luis

beijinjhos

 
At 23/7/06 14:18, Blogger Aleisa said...

Como faz falta o Amor...

Um beijo muito muito grande.

 
At 23/7/06 23:03, Blogger peciscas said...

Um escritor, de que, neste momento não recordo o nome disse, já há bastante tempo:
" As palavras são pistolas carregadas".

 
At 24/7/06 03:04, Blogger lazuli said...

como foi bom conhecer-te, kalinka!
Este é um espaço que visitarei porque..és uma simpatia e escreves bem.
As palavras são uma arma, dizem..

beijos!!

 
At 24/7/06 14:12, Blogger Júlia Coutinho said...

Minha amiga (deixa que te trata assim) adorei este teu cantinho.
Temos algumas afinidades, fundamentalmente uma que seria bem melhor não termos: problemas com a visão...
Deixo-te um abraço envolvente e a certeza de que nos iremos encontrar mais vezes.

 
At 24/7/06 22:19, Anonymous Tó Luis said...

Olá Kalinka...
É um prazer da minha parte falar contigo , por mais que os dias sejam cinzentos e eu também tenho alguns como é natural , tento sempre dar um ar de orgulho por vestir a minha pele , quando pinto tento dar uma certa alegria nas cores e daí algumas das minhas pinturas terem um ar de (tons vivos),talvez isso seja um sinal de querer alterar um pouco a minha forma de ser no dia á dia , quando achares preparada para pintar , força nisso (eu sou muito critico) (estou a brincar)...
Beijinhos e tudo de bom ,volta sempre , continua com as tuas palavras directas mas doces

 
At 25/7/06 04:10, Blogger poeta_silente said...

Oi, Kalinka!
Aqui estou, no teu cantinho. Ontem passei por aqui mas não deixei nada escrito por falta de tempo. Hoje estou aqui, porque não poderia deixar de falar sobre este lindo post. Meu Deus, Kalinka. Que maravilha. Falas com a lingua dos apaixonados. Falas com a linguagem dos sábios e poetas. Falas com a força dos grandes homens... Aqueles que usam o coração para expressar, com suas palavras, toda a intensidade do sentimento que lhe vai na alma.
Mas, querida nova amiga, vou ter que ir... o meu tempo passou. A minha vida requer uma pausa nestes cantos blogueiros. Quero viver fora deles. Quero viver... porque aqui, embora tenha um grande prazer em vivenciar tantas paragens belas, também existem locais que me causam danos. E, destes, quero fugir.
Por onde chegaste ao meu Blog? Onde me encontraste?
Responde lá no meu Blog. Tenho até o final da semana, e início de Segunda -Feira, para poder trocar mensagens.
Parabéns pelo teu cantinho. Ah... nascemos no mesmo ano: 1954. Já somos do século passado...rsrsrsrs
Bjkinhas
Miriam

 
At 25/7/06 13:57, Blogger margusta said...

Querida Kalinka,
...venho agradecer-te todo o teu carinho e deixar-te um beijinho.
Se resolveres aparecer na exposição diz o dia e mais ou menos a hora, porque como sâo muitas horas e tb tenho alguns trabalhos para concluir posso não estar lá.
Avisa por mail..Ok!?
Mais um beijinho :)

 
At 25/7/06 19:06, Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Kalinka
Sim, as palavras têm toda essa magia. E não nos pertencem, pois significam o que cada um lê... e somos todos diferentes.
Um beijo
Daniel

 
At 25/7/06 20:45, Blogger Mocho Falante said...

ola linda....é a magia das palavras que nos motivam a caminhada não é assim?

beijocas

 
At 26/7/06 00:09, Blogger Patrícia Posse said...

Olá Kalinka!

Lindo texto :) :) :)

Realmente mto simples e eficaz como devem ser as mensagens importantes ;)

"...e assim são as palavras escritas;
possuem um magnetismo especial" ;)

Para todos akeles k mantém um blog, sabem o quão valioso é escrever ;)

***

 
At 26/7/06 00:19, Blogger margusta said...

Kalinka querida,
....OBRIGADA PELA SURPRESA ADOREI CONHECER_TE!

Beijinhos para ti e um bom resto de boa noite :)

 
At 26/7/06 08:04, Blogger Pitucha said...

Kalinka
Gostei mesmo muito deste teu texto! É tão verdadeiro...
Beijos

 
At 26/7/06 12:07, Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

Dá-me a tua mão: vou agora te contar
como entrei no inexpressivo
que sempre foi a minha busca cega e secreta.
De como entrei naquilo que existe
entre o número um e o número dois,
de como vi a linha de mistério e fogo
e que é a linha sub-reptícia.

Entre duas notas de música existe uma nota,
entre dois fatos existe um fato,
entre dois grãos de areia
por mais juntos que estejam
existe um intervalo de espaço,
existe um sentir que é entre o sentir
- nos interstícios da matéria primordial
está a linha de mistério e fogo,
que é a respiração do mundo,
e a respiração contínua do mundo
é aquilo que ouvimos
e chamamos de silêncio.

 
At 26/7/06 20:00, Blogger Amaral said...

Continuas sempre no meu pensamento e estarei aqui todas as vezes que me forem possíveis.
As coisas não estão fáceis, mas ainda agora comprei o "Regresso a Deus", último de Neale Walsch.
Vai ser um bálsamo para estes meus dias.
Aquilo que tiveres em mente para a tua vida é exactamente aquilo que verás na tua vida.
Não é magnífico?

 
At 26/7/06 23:29, Blogger Pink said...

São isso mesmo as palavras! Eu também as sinto assim e não sei viver sem elas, apesar de não as escrever ... como tanto gostaria de fazer: verter pedaços de alma através das palavras!

Paciências, nem todos têm esse dom! :-))

Um beijo

 

Enviar um comentário

<< Home