quarta-feira, agosto 02, 2006

Homenagem a uma Amiga especial


O MAR

Ondas que descansam no seu gesto nupcial
abrem-se caem
amorosamente sobre os próprios lábios
e a areia
ancas verdes violetas na violência viva
rumor do ilimite na gravidez da água
sussurros gritos - minerais inércia magnífica
volúpia de agonia
movimentos de amor
morte em cada onda - sublevação inaugural
abre-se o corpo que ama na consciência nua
e o corpo é o instante nunca mais e sempre
ó seios e nuvens que na areia se despenham
ó vento anterior ao vento
ó cabeças espumosas
ó silêncio sobre o estrépito de amorosas explosões
ó eternidade do mar ensimesmado unânime
em amor e desamor de anónimos amplexos
múltiplo e uno nas suas baixelas cintilantes
ó mar ó presença ondulada do infinito
ó retorno incessante da paixão frigidíssima
ó violenta indolência sempre longínqua sempre ausente
ó catedral profunda que desmoronando-se permanece!

(António Ramos Rosa)

28 Comments:

At 2/8/06 07:41, Blogger Nilson Barcelli said...

Bonita homenagem com um belo poema.
Beijinhos

PS: onde está o "meu" poema?

 
At 2/8/06 10:06, Blogger Miguel said...

Muito bem!
Linda homenagem!

Kalinka,

Infelizmente os meus pais já foram de férias em Julho!
O meu pai é que não consegue largar o blog nem por um dia!

Mas vamos 1 semana de férias de novo em Setembro!

Mil Bjks da Matilde

 
At 2/8/06 10:27, Blogger lena said...

Kalinka, menina linda e amiguinha

bela homenagem, certamente a tua amiga adorou, o post está excelente.
a imagem um encanto e o poema de António Ramos Rosa tão belo que se bebe sofregamente, não consigo comentar o Poeta que é um Senhor na Poesia,
lembrei-me de Sophia, a quem o mar disse tanto e deixo para ti e para essa tua amiga uma poema, também do mar:

PRAIA

Os pinheiros gemem quando passa o vento
O sol bate no chão e as pedras ardem.

Longe caminham os deuses fantásticos do mar
Brancos de sal e brilhantes como peixes.

Pássaros selvagens de repente,
Atirados contra a luz como pedradas,
Sobem e morrem no céu verticalmente
E o seu corpo é tomado nos espaços.

As ondas marram quebrando contra a luz
A sua fronte ornada de colunas.

E uma antiquíssima nostalgia de ser mastro
Baloiça nos pinheiros.

Sophia de Mello Breyner Andresen


um beijo meu e deixo-te um cheiro a maresia pois já fui ver o mar a esta hora


abraço-te com carinho

lena

 
At 2/8/06 11:48, Blogger _+*A Elite in Paris*+_ said...

Sabes o que isto me fez lembrar? O mar enrola na areia, ninguem sabe o que ele diz, bate na areia e desmaia, porque se sente feliz... :)

 
At 2/8/06 11:51, Blogger rouxinol de Bernardim said...

Parabéns a realidade é que se pode vir aqui sem enfastiar! Hei-de ser visitador mais assíduo!

 
At 2/8/06 12:25, Blogger Existe uma estrela no céu que ninguem vê senão eu! said...

Prima passei aqui para te dar um bjinho... ve se me fazes uma visita...

 
At 2/8/06 12:26, Blogger Ana said...

"Quando eu morrer, voltarei para buscar
os instantes que não vivi junto ao mar"
Sophia

Obrigada, Amiga pela homenagem, pelo poema, pelas fotos.
Um beijo grande à tua espera.

 
At 2/8/06 15:08, Blogger AS said...

Que belo poema de Ramos Rosa! E que bela homenagem!...
O fascínio do Mar e a beleza de uma amozade!...

Um beijo...

 
At 2/8/06 15:09, Blogger AS said...

Ressalvo: amizade

 
At 2/8/06 19:19, Anonymous poeta_silente said...

Que lindo, amiga!
Mar... intensidade que permanece, embora inconstante em seu ir e vir.
Amor que persiste, com seus beijos repetidos na areia que, sempre a espera, se desmancha a cada sussurro, se desfaz a cada carícia.
Imensidão que reflete a nossa capacidade de amar. Sem medida, sem finais... porque no amor, as ondas se formam de dentro para fora, e o vento, ou as tempestades somente as estimulam a ir, mais e mais, beijar o corpo da areia amada.
com carinho
Miriam

 
At 2/8/06 20:54, Blogger vero said...

Linda homenagem!!!
Beijinhos ***

 
At 3/8/06 02:00, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Olá Kalinka:

Uma bela homenagem seguramente para uma boa amiga.
Prenda, sem valor comercial, com profundo significado.
Cada vez mais se vai perdendo o romantismo da oferta que se vai substituindo pelo valor material.

Um beijo,


Obrigado pela tua visita ao EG.
Volta sempre.

 
At 3/8/06 03:38, Blogger Cristina said...

Linda homenagem Kalinka
:)
beijinhu e espero k estejas bem
:)

 
At 3/8/06 04:54, Blogger Kafé Roceiro said...

Saudades imensas da minha querida e amada amiga Kalinka. Bijos e mais beijos do Kafé.

 
At 3/8/06 13:14, Blogger Saramar said...

Olá, Kalinka, bom dia.

Eu a conheci lá no blog da nossa amiga comum Margusta, a quem você homenageia lindamente com este belíssimo poema.
Mas, o que me chamou a atenção foi o seu nome, uma vez que tenho uma filha chamada Kalincka. Ela, inclusive, criou uma comunidade do orkut para reunir as Kalinkas.
Gostei muito do seu blog e voltarei para ler tudo por aqui.

Beijos daqui do interior do Brasil.

 
At 3/8/06 14:18, Blogger saisminerais said...

Oi Kalinka vim aqui dizer om ola e claro que fiquei a ler sobre as tuas novas aventuras por terras de Aveiro. Parabens pela tua força e coragem de enfrentar o mundo virtual assim sem receios nem medos, com transparencia.
Quem sabe seum dia não serei o proximo!
Beijinhos

 
At 3/8/06 20:32, Blogger Mocho Falante said...

grande sorte essa amiga por te ter tão perto

beijocas doces

 
At 3/8/06 21:26, Anonymous Ofeliazinha said...

Bonita homenagem, eu como insular adoro o mar e gostei do que li. Agradavel blog. Abraço.

 
At 3/8/06 21:32, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Olá Kalinka:

Novo artigo no EG a merecer o teu prezado comentário.

Um beijo,

 
At 4/8/06 10:34, Blogger Vida said...

Kalinka, cá vim eu a tempo de ver esta lindissima homenagem, que bom é ter amigas assim.

Beijinhos e bom fim de semana.

 
At 4/8/06 16:49, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Viva Kalinka:

Nova postagem no EG a merecer o teu comentário.

Um beijo,

 
At 4/8/06 16:58, Blogger o alquimista said...

Que linda homenagem, deve ser uma pessoa muito especial esta tua Amiga, tal como tu...

Doce beijo um para ti outro para a tua amiga

 
At 4/8/06 18:38, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Eis o Senhor das Águas logo acima da minha cabeça... Beijinhos Senhor Alquimista...

~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~


Olá!!!

Vim te agradecer pela agradável visita e tua generosidade em elogiar meu espaço e meu jogo de letras na formação das palavras. É simpatia tua, pois não sou boa nisso, mas sou extremamente honesta com o que sinto e talvez por essa razão - somente - minhas palavras tenham peso... Por vezes dou alguma sorte e as letrinha se juntam, arrumadinhas, de modo que acabam dando o sentido exato do que pretendo dizer. escrevo extamente o que sinto, por ser na íntegra, o meu modo de pensar e ver o mundo e tudo que me cerca. Isso não faz de mim uma pessoa muito agradável na maioria das vezes e pelo contrário, pois direta e não suo meias palavras, mas enfim...

Apareça sempre que desejares e és muito bem vinda. farei o mesmo aquei em teu espaço, se assim o desejares.

Beijos e um lindo final de semana!!!

Cris

 
At 4/8/06 18:40, Blogger greentea said...

GOSTO TANTO DE FICAR A OLHAR O MAR
SINTO-ME TÃO BEM

DESCULPA NÃO VIR AQUI HÁ UM TEMPO
MAS POR VEZES O TEMPO FALTA-ME PARA DAR TODOS OS PASSOS QUE QUERO

ESTÁS MELHOR?

AINDA BEM Q GOSTASTE DO TANKA...A IDEIA VEIO DE TÃO LONGE E JÁ CRUZOU O ATLANTICO VÁRIAS VEZES

PELA PAZ

ESPERENMOS PELOS RESULTADOS

UM BEIJO PARA TI.

 
At 4/8/06 18:41, Blogger Lâmina d'Água, Silêncio & Escriba said...

Cometi deslizes ao digitar, mas acho que poderás perceber o que eu disse...

Ia fazer a correção, mas é bom que te acostumes, pois erro sempre e nunca reviso o que escrevo. Coisas dessas que não se precisa levar muito à sério... É resultado da pressa!!!

Beijinhos,
Cris

 
At 5/8/06 00:47, Blogger A.J.Faria said...

Um momento de convívio...sem dúvida!
Bjs

 
At 8/8/06 16:49, Blogger Patrícia Posse said...

Olá querida Kalinka! :)

Antes de mais agradeço as suas visitas ao meu blog ;) e tb a sua inquietação, a verdd é k estas férias ñ m têm deixado tempo pa actualizar o blog como gostaria.

O k ñ deixa de ter o seu lado positivo, pk ando a acumular inspiração pa dp escrever ;) e a partir d amnh vou mesmo ausentar-me pa ir pa praia ;)

sempre adorei o Mar (quem sabe se ñ tá relacionado c o meu signo;), portt nos proximos dias vou aproveitar ao máximo pa contemplá-lo;)

bjs gds, boas férias e boa escrita (e fotos tb, gostei d post d Ericeira;))
***

 
At 27/8/06 18:39, Blogger papagueno said...

Muito bonito, gosto muito dos poemas do António.

 

Enviar um comentário

<< Home