quarta-feira, agosto 16, 2006

regresso de férias...(cont. visita Ericeira)

AMIGOS/AS:
regressei da semana de férias em Esposende...
e, por diversos motivos... ausência de preocupações, memória fraca, convite de uma outra Amiga para visitar a Figueira da Foz, fizeram com que eu me enganasse no meu post falando da Figueira da Foz, quando o que eu tinha mesmo era que falar da ERICEIRA, pois é desta bela cidade que tenho a reportagem fotográfica.
Peço imensas desculpas a todos que me lêem, mas a própria Amiga que vive na Ericeira, me alertou para o facto de eu ter escrito errado.
No post abaixo deste também escrevi que a foto era da Figueira da Foz, na zona das Furnas, pois quem conhece a Figueira sabe que as Furnas não são lá, mas sim na Ericeira...por todos estes enganos, seguem as minhas desculpas.
Decidi continuar a minha reportagem fotográfica da visita à ERICEIRA, mas...problemas de comunicação com o site do blog (blogspot) não me permitem colocar fotos, por isso, vai apenas o texto que já tinha elaborado para seguir junto.
De verão a Ericeira é um destino turístico por excelência.
As suas praias e águas limpas e ricas em sais minerais, permitem quando a maré baixa, a pesca do polvo e das navalhas, sem esquecermos que o seu clima é considerado um dos mais iodados da nossa costa.
A antiga importância comercial tem hoje correspondente no notável movimento turístico, resultante da situação e do clima privilegiado de que goza.
O embarque para o exílio da Família Real Portuguesa, episódio que assinala o termo do Regime Monárquico Nacional, fará sempre do Porto da Ericeira um dos locais mais dramáticos da geografia do concelho de Mafra.
Vila de feição piscatória, com personalidade própria, oferece o prazer da quietude do mar e a tranquilidade de um ambiente repousante.
A vila é bem antiga e cheia de história, presumivelmente foi local de passagem e instalação dos Fenícios. A sua moldura arquitectónica é de grande beleza, quer a nível dos edifícios civis, quer a nível dos religiosos. A Ericeira conheceu no século XIX a sua época áurea enorme incremento, enquanto foi o porto mais concorrido da Estremadura, com Alfândega, por onde se fazia o abastecimento de quase toda a província.
Ao visitar esta vila paradisíaca, é obrigatório viver o colorido dos seus barcos, conhecer a hospitalidade das suas gentes e saborear a frescura dos seus peixes e marisco.
A Ericeira espera-o.
Com ela a paixão da descoberta. O encontro será inesquecível.

Nos arredores da Ericeira, a igreja da Nossa Senhora do Ó, no vale da Carvoeira, onde o falso rei D. Sebastião opôs a última resistência às tropas castelhanas, ainda recorda o culto às Santas Mães. Perto, junto à costa, está a capela de S. Julião e Sta. Basalisa, com a sua lenda e o seu pentagrama esculpido na pedra. Para o outro lado da vila, deixando a estrada nacional, a igreja de Sto. Isidoro respira religiosidade antiga, sendo curiosa a inscrição que guarda na capela e de admirar os azulejos dos apóstolos.
A meia dúzia de quilómetros, na estrada para Lisboa, o convento de Mafra e a igreja de Sto. André são gloriosos testemunhos do passado que maravilha quem os visita. Na Ericeira, o parque de Sta. Marta é um espaço protegido e privilegiado, acessível a todos. As salas de exposições de artes plásticas e pinturas, algumas abertas todo o ano, animam a vida cultural da Ericeira, frequentada por artistas, escritores e jornalistas.

O turista pode escolher entre praias abrigadas e concorridas como a praia do Sul, no interior da própria vila, ou mais tranquilas, como a praia de S.Sebastião, já no fim do casario, a caminho do parque de campismo.
Mais adiante, à vista das ruínas de Paço de Ilhas e do casario tradicional de Sto. Isidoro, a praia de Ribeira d'Ilhas, é óptima para a prática do surf, sendo considerada uma das melhores da Europa para a prática deste desporto.
Ali ao lado, depois de Ribamar, a praia de S. Lourenço é bastante procurada por quem gosta de espaço à sua volta e de bonitas paisagens.
Do outro lado da vila, o rio que passa ao lado da velha capela de Nossa Senhora do Ó e atravessa os areais da praia do Lizandro, è um local óptimo para passeios de barco.

11 Comments:

At 16/8/06 15:19, Blogger ruth iara said...

Oi, querida!

Tudo legal. Beijoquinhas!
Felicidades prá ti!

 
At 16/8/06 23:33, Blogger peciscas said...

A mim, a Ericeira, lembra-me sobretudo a fase do serviço militar passada em Mafra, pois era até aí que nos deixavam ir, fardados, sem perigo de castigos, quando não estávamos de serviço.
Assim, quando alguém tinha carro, depois do jantar, íamos até lá tomar café.

 
At 17/8/06 01:14, Blogger José Alberto Mostardinha said...

Olá Kalinka:

Conheço bem toda essa marginal e é de facto recomendável para quem quiser fazer praia mas sempre perto de alguns centros com interesse histórico-cultural.

Beijos,


Novo artigo no EG.

 
At 17/8/06 03:07, Blogger poeta_silente said...

Minha querida amiga!
Que sonho conhecer Portugal!!!!!!!!!
É um dos meus sonhos de há muito tempo. E, agora, te vendo falar assim, com estas imagens, aumentou minha vontade.
Que lástima não ter poder aquisitivo suficiente...rsrsrsrs.
Mas, quem sabe?
Só Deus.
Bjinhos
Miriam

 
At 17/8/06 11:17, Blogger Nilson Barcelli said...

Esposende, Figueira, Ericeira...
Não caíste ao mar...?
Comeste clarinhas?
Beijinhos.

 
At 17/8/06 16:10, Blogger pitanga said...

Bem vinda à pitangueira quando quiseres.
abraços Pitanga

 
At 17/8/06 16:31, Blogger Vida said...

As coisas que aprendi com o teu engano...sou um entusiasta de pesquisa histórica...

Beijo

 
At 17/8/06 20:31, Blogger o alquimista said...

Aprende-se vendo pelos teus bonitos olhos, gostei da viajem...

Beijo

 
At 18/8/06 10:00, Blogger rouxinol de Bernardim said...

A visita guiada é uma excelente lição de História!!! Parabéns!

 
At 18/8/06 13:43, Blogger Isabel-F. said...

Enganos qualquer um os tem...não te preocupes....

bom fim de semana
beijinhos

 
At 20/8/06 15:38, Blogger Nuno Mata said...

Concordo contigo que a Ericeira (local aonde nasci) é um lugar muito bonito para se passar férias ou mesmo viver (como é o meu caso)... Desculpa mas deixa-me deixar só um reparo... é que a Ericeira não é uma cidade, mas uma Vila.... :) Bjs

 

Enviar um comentário

<< Home