domingo, agosto 27, 2006

TONGOBRIGA


ESTOU DE REGRESSO...

Foram 7 dias de algum descanso, várias visitas interessantes e outras descobertas.
Passeios de combóio e de carro.
Enfim, em resumo, foram umas férias muito ricas a nível cultural.
Quem quiser acompanhar, é só seguir o que aqui vou colocando sobre esta semana de ausência do blog e de computadores.

DESCOBERTA:
Em 1882, na borda de um poço da aldeia do Freixo, foi recolhido um bloco granítico paralelepipédico, onde se lê:
[G]ENIO / [T]ONCOBR / [I]CENSIV[M] / [FL]AVIUS / V(otum).S(olvit).A(nimo)
Esta referência a "Tuntobriga" aponta para a existência de uma povoação num ponto alto.
Ptolemeu (2,6,38-48) cita a cidade de Tuntobriga, situando-a entre Douro e Minho, integrada no território dos Callaeci Bracari. Das interpretações apontadas por diversos autores, optou-se pelo nome Tongobriga e identificamos esta cidade com o actual lugar de Freixo, onde as evidências arqueológicas confirmam a propriedade da inscrição encontrada em 1882.
A urbe Tongobriga começou a ser escavada em Agosto de 1980, num sítio chamado "capela dos mouros", designação dada pela população local à pequena parte então visível das ruínas romanas.
A estrutura castrejo-romana criada em Tongobriga, possivelmente pelo imperador Augusto, amadureceu política, administrativa e economicamente, resultando daí a instalação de uma cidade.
A escavação permite dizer que no final do séc. I, início do séc. II, surge Tongobriga como organismo sócio-económico. Podemos pensar que surgiu também nessa época como centro estruturado do poder, civitas, com preponderância sobre a região envolvente.
A construção das termas no final do séc. I, do forum na 1ª metade do séc. II, e demais edifícios públicos identificados, corresponde ao objectivo de dotar este centro urbano de equipamentos colectivos que, pela sua monumentalidade e "riqueza" arquitectónica, impusessem Tongobriga como centro de atracção e decisão.
Junto ao forum estavam as termas públicas, construídas em Tongobriga no final do séc.I e posteriormente remodeladas. A sua construção seguiu um projecto clássico semelhante, entre outros, aos de Pompeia, Conimbriga e Óstia. A edificação destas termas implicou a desactivação de um balneário castrejo, vulgarmente conhecido como Pedra Formosa, aqui totalmente esculpido no afloramento granítico.
Na recepção da Estação Arqueológica do Freixo funciona uma loja que comercializa,entre outros, publicações, lembranças e outros acessórios.



Horário de visitas:
Abertura: 3ª a 6ª: Manhã:09:00h
Tarde: 14:30h

Fecho: Manhã: 12:00h
Tarde: 17:00h

Encerra à segunda-feira.
No período de Setembro a Março as visitas ao fim-de-semana são sujeitas a marcação prévia.
No período de Abril a Setembro as visitas ao fim-de-semana podem efectuar-se das 15:00h às 18:00 horas.

Nota: as visitas escolares, embora careçam de marcação prévia, são gratuitas

DIAS, Lino Tavares (1997) Tongobriga, Lisboa, 374 págs.
Tese de doutoramento de Lino Tavares Dias que dirige a investigação na Estação do Freixo desde 1986.
Mais informações sob consulta.
Envio de pedidos para
info@tongobriga.net

20 Comments:

At 27/8/06 17:34, Blogger Kalinka said...

Esqueci-me de localizar o lugar...
Descobri as ruínas da cidade romana de Tongobriga, na aldeia de Freixo, quando saía de Marco de Canaveses para Cinfães.

Para mim foi uma surpresa e uma descoberta. Tirei algumas fotos, mas ainda nãs as tenho para colocar neste post, posteriormente hei-de mostrar-vos mais sobre esta região.

 
At 27/8/06 17:37, Blogger Kalinka said...

ROUXINOL DE BERNARDIM:

Amigo, visitei o seu blog, mas reparei que agora não aceita comentários...pena!!!
Também não encontrei endereço de e-mail, quero dizer-lhe que só ontem à noite, depois de chegar a casa é que vi o seu comentário, onde realmente esclarecia tudo o que eu devia fazer, tanto na Póvoa de Varzim como em Vila do Conde, só que eu fiz o post e saí logo de casa, e não tive acesso ao blog durante 7 dias...daí que não o tenha procurado nem na Póvoa nem em Vila do Conde.
Muito obrigado por tudo.
Ficará para uma próxima vez.
Beijinhos.

 
At 27/8/06 18:10, Blogger Tons Pastel said...

Passei pelo teu blog e achei-o muito interessante pela partilha que fazes connosco desta tua visita.
Passarei por cá mais vezes.
Beijinhos

 
At 27/8/06 18:49, Blogger papagueno said...

Olá bem vinda de volta, férias em grande. Tongóbriga é muito bonita e espero que os meus colegas da recepção e da loja tenham sido simpáticos. Beijokas.

 
At 27/8/06 19:40, Blogger Isa&Luis said...

Quando a uma incursão turistica se junta uma lição de História a satisfação é quase completa.
Ficá-lo-ia se lhe pudessemos juntar outra lição: «Como criar um filho»; porque muita gente os tem mas muito poucos sabem fazê-lo.
E só pode ser essa falta de conhecimento a responsável pelo teu desabafo. Depois achamos sempre que nasceram assim e que a responsabilidade não é nossa.
Minha amiga, os filhos são aquilo que os pais fizeram deles! Sempre, sem excepções.
Antes de colocares qualquer objecção tenta descobrir porque penso assim, porque o teu modo de pensar já foi o meu também.
Um beijo
Luis

 
At 27/8/06 20:19, Blogger pitanga said...

Sempre há o que se descobrir viajando por Portugal. Benvinda.
abraços

 
At 27/8/06 20:44, Blogger Cristina said...

Férias em grande :)
O nosso Portugal tem muito que ver, muita cultura, muita história, muito tudo
:)
beijinhu

 
At 27/8/06 20:46, Blogger Miguel said...

Kalinka,

Pelos vistos, foram uns dias muito bem passados a visitar a beleza do nosso Portugal ...!

Obrigado por partilhares connosco!

Boa semana!

Bjks da Matilde

 
At 27/8/06 20:51, Blogger Kafé Roceiro said...

Nunca te abandonarei minha amiga. Você tem um lugar especial no meu coração. Espero que tem sido muito bom o recesso e que você tenha melhorado bastante. Um beijão e um abração do Kafé.

 
At 27/8/06 21:38, Blogger José Manuel Dias said...

Agradeço a informação...A incluir num próximo roteiro para Norte.
Abraço

 
At 27/8/06 23:25, Blogger poeta_silente said...

Kalinka, amiga. Obrigada pela tua visita ao Blog. Mas agradeço, também, as maravbilhas que pude conhecer através de tua postagem. Para mim, amiga, seria iompossível póder me deslocar até qualquer lugar destes... Não cosnigo sair a mais de 100 km de minha cidade...rsrsrsr... E, pelas tuas imagens e comentários, posso ter acesso a mais lugares do que os que me rodeiam, e de uma forma bem pessoal de exposição.
Obrigada, querida.
Deus te abençoe!

 
At 28/8/06 00:26, Blogger Dark Angel said...

Olá prima. Vejo que andaste uns tempos de férias e que foram férias muito bem passadas. Nunca fui muito agarrada a História, mas fico feliz por ver que Portugal tem muitas histórias para contar. Agora qu estou de volta pode ser que dê para falarmos mais na net. Beijos.

 
At 28/8/06 01:59, Blogger ruth iara said...

Olá querida!

Muito interessante post a partir desta viagem. Para alguns viajar é descobrir caminhos para a alma.

Beijos! Felicidades!

 
At 28/8/06 04:43, Blogger vero said...

Pois é Kalinka, eu peço... mas dou... dou tudo o k tenho com muito, muito amor, carinho e dedicação, e sempre com um sorriso nos lábios à pessoa k amo... ele sabe isso... ;)

 
At 28/8/06 13:21, Blogger caninos said...

Um beijo de boas vindas...

 
At 28/8/06 15:56, Blogger o alquimista said...

Que pena não poder passar tão cedo por aí...aprendi deliciosamente mais umas coisas contigo...adoro viajar pelas tuas palavras...e saudades já tinha...
Beijo doce

 
At 28/8/06 21:44, Blogger pitanga said...

Kalinka, volta ao Pitanga. Há lá um post que vai te fazer bem!
beijinhos pitangueiros

 
At 28/8/06 23:06, Blogger Existe uma estrela no céu que ninguem vê senão eu! said...

rapidinho para te dar um bjinho

 
At 29/8/06 22:44, Blogger Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú said...

Adoro essa arquitectura tradicional em pedra rústica!

 
At 3/9/06 13:22, Blogger rouxinol de Bernardim said...

Ir para fora cá dentro! Exemplo a seguir! ai José Sócrates, como dás tão maus exemplos com as tuas escapadelas para os confins do mundo, tendo um Portugal tão lindo à tua espera...

 

Enviar um comentário

<< Home