sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Mais um filme que fui ver...




Flores Partidas (Broken Flowers)

Ficha Técnica

Título Original:Broken Flowers

Gênero: Comédia

Tempo de Duração: 105 minutos

Ano de Lançamento (EUA / França): 2005

Direção: Jim Jarmusch

Roteiro: Jim Jarmusch

Produção: Jon Kilik, Jim Jarmusch, Jean Labadie e Stacey E. Smith

Fotografia: Frederick Elmes

ElencoBill Murray (Don Johnston)

Jeffrey Wright (Winston)

Sharon Stone (Laura)

Jessica Lange (Carmen)

Sinopse

Don Johnston (Bill Murray) é um solteirão convicto, que terminou recentemente mais um namoro. Repentinamente ele recebe uma carta cor-de-rosa, que diz que ele possui um filho de 19 anos. Surpreso e curioso, Don decide então partir pelos Estados Unidos em busca do filho desconhecido.

E o filme termina assim:

Será este o filho que ele tanto procurou?











FLORES PARTIDAS de Jim Jarmusch
Jarmusch não é pretensioso e apesar de hoje contar com todo o elenco que desejar, ainda se apega aquilo que o faz ser ele mesmo. Até demais.
"Flores Partidas" ou "Broken Flowers" é um reencontro com Jim Jarmusch, ele mesmo. Hoje com 52 anos, Jarmusch já tinha as madeixas grisalhas aos 31 anos, em 1984 quando lançou seu emblemático "Estranhos no Paraíso". Alí já estava a síntese do que seria o cinema independente de Jim. Calcado na ironia, no nonsense , na crítica despretensiosa, Jarmusch focava sua atenção em personagens muito carismáticos, um tanto quanto enrolados e totalmente desajustados. Criava sempre um contra-ponto, as duplas são o seu forte, e o diálogo absolutamente delicioso levava-nos as gargalhadas, não pela piada em si mas quase pela falta dela.
Estes elementos que identificam este famoso diretor, o tornaram uma espécie de protagonista do cinema independente americano. Acho que Jim Jarmusch fez tanto sucesso com a sua despretensiosa inteligência que tornou-se vítima de si mesmo. Ao assistir "Flores Partidas", com uma platéia de aficcionados, pensei que sinceramente Jim Jarmusch se parecia com ele mesmo, estava por demais auto-centrado. A música não era "I Put a Spell on You", mas era "Theres is a End" e, também música negra, etíope. O actor não era o cool John Lurie mas era o "agora" cool Bill Murray (como Don), o humor não estava nas mãos de Roberto Benini ou Tom Waits mas sim nas de Jeffrey Wright, engraçadíssimo no papel de Winston.
E o tema, ou a história central é muito importante para um filme de Jim Jamursch, mesmo que não aconteça nada... Jamursch cria uma resistência, uma contra-acção, uma anti-narrativa que assim mesmo ainda ocupa o espaço (cinematográfico) e o tempo do espectador. Desta maneira, Jarmusch aproxima o cinema da vida cotidiana, na qual estamos cercados de "tempo morto" ou tempo em que nada acontece de facto. Os ansiosos que o digam, matar o "tempo morto" é especialidade do entretenimento. Lembrá-lo é função da arte, talvez.
Em "Flores Partidas", Don Johnston (Murray) é um homem que passa horas sentado no sofá de sua casa, olhando fixamente para a TV, ele é um solteirão que já ganhou a vida "com computadores" e parece um tanto quanto entediado ( as suas roupas de ginástica, fazem o estilo "quarentão rico e aposentado"), apesar do sucesso com as mulheres. Está terminando uma destas relações com Sherry (Julie Delpy) quando uma carta anônima e cor de rosa anuncia que tem um filho de 19 anos. Aí está o tema principal deste filme: a busca pelo filho e uma incursão pelas namoradas do passado, sem nenhuma nostalgia, no entanto. Don Johnston é um tipo incapaz de se emocionar (Murray ficou especialista em fazer caras sem nenhuma grande expressividade?). O seu contra-ponto é Winston, o vizinho, vivo, hilário que propõe e organiza a busca pelo filho perdido. Nas fantásticas dicas de Winston estão as flores rosas, e a busca por uma máquina de escrever antiga com tinta vermelha. Desfilam como ex-namoradas Sharon Stone, Frances Conroy, Jessica Lange e Tilda Swinton. Visitas ao interior das casas e a vários lugares do interior americano... é divertido! Por mais que Jim Jamursch acrescente uma dose de ironia e acidez em tudo, acaba sendo no fundo divertido. Jarmusch não é pretensioso e apesar de hoje contar com todo o elenco que desejar, ainda se apega aquilo que o faz ser ele mesmo. Até demais.











12 Comments:

At 17/2/06 12:15, Anonymous Anónimo said...

Aqui estou a espreitar o teu "cantinho" com o agrado de sempre e este filme, pelo teu comentário, deve ser interessante e por razões óvias, fiquei contente por teres ido.Desejo-te um bom fim de semana e que tudo continue da melhor maneira possível. Um beijo da Ju

 
At 17/2/06 14:13, Blogger Lumife said...

Mais uma boa descrição para os cinéfilos.

Bom fim de semana.

Bjs.

 
At 17/2/06 23:31, Blogger AS said...

És uma cinéfila que não me dispenso de ler!...

Beijosss e bom fim de semana...

 
At 18/2/06 00:19, Blogger Ana said...

Um dia destes tenho de ir ao cinema contigo :-)
Obrigada, Kalinka, pela sugestão que nos deixas.
Um beijinho, amiga.

 
At 18/2/06 00:37, Blogger A .Carlos said...

Olá Kalinka,
antes de mais, obrigado pelas carinhosas palavras, que sempre deixas lá no meu cantinho.
Mais uma, das Já muitas, boas sujestóes.
Bom fim de semana
Bjsss
:))))))

 
At 18/2/06 21:33, Blogger lena said...

que bela descrição de novo Kalinka,

e pelo que li deve ser interessante, mais uma tarde que vou tirar para me sentar e ter o prazer de ver este filme, curiosidade fez com que fosse ler as criticas e olha que as tuas no meu modesto entender foram as que mais me disserem , estás de parabéns


beijos para ti, doce amiga

 
At 20/2/06 13:04, Blogger Miguel said...

Excelente Elenco ...
Uma boa história ...

Mais uma boa sugestão!

Uma boa semana!

Bjks da matilde

 
At 20/2/06 14:46, Blogger Mocho Falante said...

isto sim é cinéfilia (pode-se dizer assim?)

Boa dica sim senhor

beijocas

 
At 20/2/06 18:10, Blogger Periférico said...

Gostei bastante deste filme e da sua atmosfera! Um óptima sugestão!

beijos e boa semana!

 
At 20/2/06 22:46, Blogger A.J.Faria said...

Olá, Kalinka!
Muito bem descrito, fico com a impressão que estive a ver o filme!
Optima sugestão:
Um grande beijinho,

 
At 26/2/06 22:53, Blogger Kalinka said...

JU
LUMIFE
FROG
A.CARLOS
MIGUEL
MOCHO FALANTE
A.J.FARIA
A todos vós agradeço os comentários e elogios à minha pessoa como cinéfila.Muito obrigado. É sempre bom ler os elogios dirigidos a nós. Beijos.

ANA: Pois iremos as duas ao cinema, é só dizeres quando queres, estou sempre pronta para ir ao cinema. Beijokas.

 
At 27/2/06 00:16, Blogger Kalinka said...

LENA:
Obrigado pelas tuas palavras, pelos parabéns. És muito querida nos teus comentários, sempre. Beijo.

PERIFÉRICO:
Pois também foste ver o filme, pelo que entendo. E, gostaste do filme...algumas pessoas que foram ver, não gostaram porque me disseram que não conseguiram entender a história do filme. Beijo

 

Enviar um comentário

<< Home