quarta-feira, janeiro 30, 2008

Ouvir estrelas


Ouvir Estrelas

"Ora ( direis ) ouvir estrelas ! Certo
Perdestes o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
E conversamos a noite toda, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo !
Que conversas com elas ? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo ?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las !
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".
Olavo Bilac
nota:imagem da net

Etiquetas:

27 Comments:

At 30/1/08 11:08, Blogger Tiago R. Cardoso said...

Boa escolha, sim senhor, gostei...

 
At 30/1/08 11:51, Blogger _+*A.Elite in Paris & Montpellier*+_ said...

Nunca tinha pensado nisso, ouvir estrelas... e se é musica, nunca ouvi.

Beijo meu,

A Elite

 
At 30/1/08 22:43, Blogger Mãe e filho said...

Gosto deste cantor. Uma boa escolha sim senhora. Obrigada pelos parabens ao meu filho. Bjs

 
At 30/1/08 23:32, Blogger Victor Nogueira said...

tudo some, tudo passa, mana
Andamos desencontados, embora te vá encontrando por aí
Coloquei a tua participação no Ao Sabor do Olhar
Bjo
VN

 
At 30/1/08 23:39, Blogger Zé Povinho said...

Nunca as ouvi, confesso, mas já fiquei horas a vê-las deixando o pensamento correr à solta perdendo a noção do tempo. Como o mar, também o firmamento (de noite ou de dia) me relaxa e liberta do quotidiano. Os pensamentos voam...
Abraço do Zé, que vai ficar à escuta

 
At 31/1/08 00:13, Blogger DelfimPeixoto said...

O Olavo não é nem poeta nem músico.... é simplesmente uma alma que nos sossega... com a sua voz nos acalma... com as suas poesias nos desperta
jnhs

 
At 31/1/08 00:52, Blogger Ana said...

Que possas abrir as janelas e ouvir sempre as estrelas.
Um beijo, amiga.

 
At 31/1/08 01:19, Blogger paula barros said...

Nunca as ouvi. Já contei, olho muito, já mandei recados por elas, que nunca chegaram, acho que a pessoa não as ouvia. Bem lindo este poema de Olavo Bilac.
Obrigada pela visita.
com carinho

 
At 31/1/08 09:12, Blogger Isabel-F. said...

lindo....


é belo ouvir as estrelas ...


não conhecia o poema.
gostei muito


beijinhos

 
At 31/1/08 10:26, Blogger quintarantino said...

... confesso humilde e ignorante, pois nunca as consegui ouvir, mas isso deve ser do silêncio da sua contemplação ...

 
At 31/1/08 11:29, Blogger segurademim said...

... sobretudo de dia costumamos cumprimentar-nos

falamos da familia, dos vizinhos, do pão quente com manteiga

 
At 31/1/08 12:20, Blogger Maria, Simplesmente said...

Kalinka:
Eu sei o que é ouvir as estrelas.
Elas dão-nos a coragem que com o tempo nos vai faltando.
Vim ao seu blog saber notícias, não desespere.
Ela merece aquilo a que tem direito, a vida.
Beijos
Maria

 
At 31/1/08 12:35, Blogger Pena said...

Simpática e doce Amiga Kalinka:
Num texto poético de encanto dá vida através do simpático e talentoso Olavo Bilac.
Atitude de uma princesinha fascinante e terna.
Quando posso também ouço as estrelas. São lindas. Escutam-se com delícia e ternura.
Brilhante, amiga!
Quando entro aqui sinto um poderoso e imenso bem-estar. Transmite beleza e simpatia nos Posts lindos que constrói carinhosamente.
Parabéns! Gostei muito de a ler e escutar as cintilantes estrelas de um sonho lindo.
Beijinhois amigos com estima e imensa consideração
O Amigo sincero

pena

 
At 31/1/08 19:05, Blogger peciscas said...

Ouvir as estrelas, a lua, o sil~encio nocturno, que bom!
O poeta sabia.

 
At 31/1/08 20:13, Blogger SILÊNCIO CULPADO said...

Tens razão, Kalinka, só quem ama pode ouvir as estrêlas, porque quando se ama todas as coisas são possíveis.
beijinhos

 
At 31/1/08 22:12, Blogger Oris said...

Vou começar a ouvir as estrelas...
:)
Beijitos

 
At 1/2/08 09:38, Blogger rouxinol de Bernardim said...

Olavo Bilac no seu melhor! Parabéns pela feliz opção!

 
At 1/2/08 12:48, Blogger efeneto said...

Cada pequeno Olá, cada pequeno sorriso, cada pequena ajuda é capaz de salvar um coração magoado. Há um milagre chamado Amizade. Você não sabe como ela aconteceu ou quando começou, mas você sabe a alegria que ela traz e percebe que a Amizade é um dos dons mais preciosos que Deus nos concedeu.
Amigos são jóias preciosas, realmente. Eles fazem-nos sorrir e encorajam-nos para o sucesso. Eles estão sempre ali para nos ouvir, para nos elogiar, e estão sempre de corações abertos para nos receber. Neste dia particular para mim, onde comemoro um ano de publicações venha-se associar á festa. Á sua festa…á nossa festa…para o ano cá estaremos mais velhos é certo mas de certeza mais ricos de amizade, de solidariedade e amor com o próximo. Aproveito para lhe desejar um óptimo fim-de-semana na companhia de quem mais desejar. Se o passar sozinho não se esqueça de olhar para o lado. Os amigos estão lá, é só procura-los.
efeneto.

 
At 1/2/08 13:17, Blogger A Flôr said...

Que poema tão bonito! :) É o Olavo dos Santos e Pecadores?

Sim, também já ouvi as Estrelas... :)

Basta para isso, abrirmos o nosso coração ao Universo....

Querida, dás-me de novo o endereço do blog da tua sobrinha? Bigadão :D

Linda, tem um fim-de-semana muito GOOD e tranquilo.

Da Flor que te estima :D

 
At 1/2/08 13:30, Blogger augustoM said...

Como o Olavo pode estar errado quando diz "pois só quem ama pode ter ouvido capaz de ouvir e escutar estrelas". Só a harmonia nos permite sintonizar com as estrelas, nessa orquesta infinita que é a existência.
Um beijo. Augusto

 
At 1/2/08 19:54, OpenID soliletras said...

O poema é lindo.
Também gostei da fotografia.
Um beijinho grande e bom fim de semana

 
At 1/2/08 21:22, Blogger poetaeusou . . . said...

*
quem é ?
,
é a kalinka, obvio,
,
conchinhas
,
*

 
At 1/2/08 22:17, Anonymous Á flor da pele said...

Poema que vai de encontro a mts dos meus "sentires"...
Fica um beijo

 
At 2/2/08 01:15, Blogger Vieira Calado said...

Muito belo este poema do brasileiro
Olavo Bilac.
Acontece que, à noite, na varanda
e a fumar um cigarro,
a Irene, chega, de repente e pergunta muito espantada:
- Estavas a falar sozinho?
E eu respondo:
- Não, estava a falar com as estrelas!

(e já agora: por acaso já ouviu falar da música das estrelas?)

Beijinhos muitos.

 
At 2/2/08 10:00, Blogger Sei que existes said...

Concordo plenamente.
É um lindo poema!
Beijo grande

 
At 2/2/08 21:43, Blogger ANTONIO DELGADO said...

Há muito que não passava por aqui e deparo-me com uma postagem sobre estrelas...que são corpos luminosos que muito adora e passo horas a ve-las em lugares ermos e no escuro. Recordo em menino ver o céu todo cheio de delas , vivia numa aldeia que não tinha a luz electrica. E o céu era uma enorme televisão onde estrelas incandescentes percurriam o espaço de uma lado ao outro em velocidades grandes e depois apagavam-se de repente...mas o curiosamente desta sua postagem é ela ter um ponto em comum com uma que coloquei no meu blog que fala também de estrela, mas doutra maneira... é uma postagem um pouco dura.
Bjs e bom fim de semana
António

 
At 4/2/08 16:18, Blogger Pitanga said...

Ai Kalinka, esta é das poesias mais lindas de Bilac. Quando se está apaixonado ouve-se e vê-se estrelas aos montes.

beijos

 

Enviar um comentário

<< Home