quinta-feira, outubro 06, 2005

Um FILME que me marcou....

Quando encontrei esta foto da bicicleta, veio-me logo à ideia a
«famosa bicicleta de um filme que vi e muito me marcou» - para mim este filme é um VERDADEIRO HINO À AMIZADE...

O CARTEIRO DE PABLO NERUDA
"O Carteiro de Pablo Neruda" é daqueles filmes em que se sai da sala de cinema com o coração cheio e com a alma mais leve.
A poesia que invade o filme do ínicio ao fim, a magia da constante troca de olhares entre o carteiro e a sua amada, a beleza das paisagens, a simplicidade com que todo o filme é feito, são motivos de sobra para ver e quem sabe rever esta obra prima da sétima arte. " O carteiro de Pablo Neruda" é como o poeta Neruda- inesquecível em toda a sua ternura. Um filme que não nos deixa esquecer que o amor também é terno.

Podemos encontrar no filme 'o carteiro de Pablo Neruda' duas componentes diferentes mas igualmente importantes para a sua compeensão, a componente histórica e a componente emocional.
Na componente histórica podemos incluir as manifestações comunistas, o regime na altura em vigor, mentiras do candidato a presidente da ilha (coisa que ainda hoje se passa), materialismo (o ter sobrepõe-se muitas vezes ao ser), grande percentagem de analfabetismo e a caracterização do povo de Itália na decada de 50. Esta componente faz-nos perceber melhor certas atitudes das personagens.
Na componente emocional podemos ver a relação entre Pablo Neruda (o escritor) e Mario (o seu carteiro) e concluir que uma amizade não escolhe classes. Podemos ver que quando Pablo Neruda muda finalmente para o seu país (Chile) e promete escrever a Mario dando noticias nao o faz...daí podemos concluir que a amizade pode só acontecer quando necessitamos dela, tal como a tia dizia: 'o passaro comeu e depois fugiu', ou seja, é o uso da amizade, o mais forte usa o mais fraco!
Quando Pablo Neruda volta á ilha (anos depois) descobre que Mario havia morrido e apenas e só nesse momento descobre que perdeu um GRANDE amigo.
Mario morreu por amor a uma causa e porque disse que ao fazer isso o seu amigo Pablo ficaria satisfeito. Neste filme podemos ver o amor e a paixão envolvidos e exprimidos na poesia, a mesma força que move o carteiro move também o poeta. Um dos aspectos que mais chama a atenção no filme é ligação que pode haver entre cultura e ignorancia ou seja, a cultura/ignorancia é salientada no aspecto positivo, por mais desagradaveis que sejam as condições de vida pode sempre aprender-se as mesmas coisas, ou seja, mesmo que se seja pobre pode sempre ter-se a riqueza do conhecimento e da cultura.

11 Comments:

At 7/10/05 07:22, Blogger Pitucha said...

Também gostei muito desse filme.
Beijos

 
At 7/10/05 14:23, Blogger Ana said...

Um excelente filme, por tudo quanto dizes, e também pela música que nos invade.
Obrigada por mo recordares!
Fico contente pelo comentário que deixaste na encosta!Volta sempre!
Um beijo.

 
At 7/10/05 17:52, Blogger Cristina said...

Kalinka,
Adorei também, é muito lindo sim
:)
beijinhu querida

 
At 7/10/05 21:12, Blogger zahnn said...

Por acaso ainda nao vi o filme!Mas assim ja me deixaste curiosidade para ver o filme!Tenho que ver se o encontro no clube de video...

Beijinhos...

 
At 8/10/05 16:35, Blogger Mocho Falante said...

Olha mas que grande filme, é simplesmente fabuloso, adorei. Trata-se de um hino à amizade com um colorido poético como há poucos

boa escolha

 
At 12/10/05 16:28, Anonymous angela said...

Nunca vi esse filme mas como o descreves ve-se que se trata de um filme muito rico. Nao riqueza material, mas sim, emocional. Temos mesmo de dar mutio valor as verdadeiras amizades. Eu no meu blog escrevi em relacao a essas amizades, pois tambem fui uma pessoa que me afastem dos meus verdadeiros amigos, e sofri muito com isso, pois quando precisem deles eles ja nao estavam por la. Simplesmente gostei muito. Continua

 
At 12/10/05 17:59, Blogger Kalinka said...

PITUCHA:
É um filme marcante. Que bom sentires o mesmo que eu. Beijos.

ANA:
Sim, um excelente filme mesmo. Também adorei recordá-lo, e foi apenas porque vi uma imagem de uma bicicleta, imagina até onde a nossa memória vai rebuscar as coisas...Beijokas.

NITA4EVER:
Fico feliz por também concordares, já somos alguns com a mesma opinião. Beijinho Nita.

ZAHNN:
Pois é isso mesmo que tens de fazer, quando tiveres um tempinho livre aproveita para veres este filme, depois me dirás a tua opinião. Beijos.

 
At 12/10/05 18:06, Blogger Kalinka said...

MOCHO FALANTE:
É mesmo um grande filme, é simplesmente fabuloso. ADOREI. Trata-se de um hino à amizade com um colorido poético como há poucos...estas tuas palavras são a minha singela opinião. Ainda bem que definiste como uma boa escolha. Sinto-me lisongeada.
Muito obrigado.

ÂNGELA:
É pena não teres visto, mas se um dia puderes vê, aconselho-te.
Sim, é isso...nao riqueza material, mas sim, emocional. Temos mesmo de dar muito valor as verdadeiras amizades...sim, é verdade, pois cada dia há AMIZADES a sério.
Que bom ler:
Simplesmente gostei muito.
MUITO OBRIGADO. Beijo.

 
At 15/10/05 23:26, Anonymous aristides said...

Como cinéfilo convicto, a galeria de filmes que me marcaram inclui esse como não podia deixar de ser. Um poema excelente (para mim, a par do cinema paraíso.

obr
aristides

 
At 16/10/05 00:11, Blogger Kalinka said...

Amigo Aristides:

Que bom ver-te por aqui...
E, também logo imaginei que irias «comentar algo sobre o filme»...
Sei bem que és um cinéfilo convicto, e que a galeria de filmes que te marcaram inclui esse como não podia deixar de ser.
Um poema excelente!!!
Já somos vários com a mesma apreciação, fico Feliz por sentir que trouxe aqui um filme do qual vale a pena recordar e aplaudir.

Volta sempre que puderes.
ADOREI a tua visita, a sério. Beijokas.

Nota:acabamos de derrotar o Porto com 2 golos bem redondos,eheheheh.

 
At 19/10/05 23:34, Blogger Pontos-de-vista said...

...eu gostei do filme..mas a verdadeira liberdade se encontra numa bicicleta de todo o terreno no alto de uma serra, obsrvando as águias..hoje fui dos desses previlegiados ...na Serra de Montejunto, num dos meus rides de BTT, que faço regularmente..
obrigado pela homenagem á bicicleta e á liberdade sentida com ela..e tambem por recordar esse maravilhoso filme..

 

Enviar um comentário

<< Home