segunda-feira, julho 16, 2007

Ivete Sangalo - Quando a Chuva Passar

Vinha de regresso de mais uma viagem no tempo... estava próximo de Conímbriga e pensei em visitar as ruínas; mas, a chuva decidiu que não seria agora, ficará para uma outra oportunidade.
Depois pela estrada fora, no carro, sentindo a chuva a bater nos vidros, com força, insistente...ouvi pela 1ª vez esta canção de Ivete Sangalo, que adorei e resolvi dar-vos a conhecer.

Pra que falar,
Se você não quer me ouvir,
Fugir agora não resolve nada.
Mais não vou chorar,
Se você quis é partir,
Às vezes a distância ajuda,
E essa tempestade um dia vai acabar!

Só quero te lembrar de quando agente andava nas estrelas,
Nas horas lindas que passamos juntos,
Agente só queria amar e amar,
E hoje eu tenho certeza:
a nossa historia não termina agora!
Pois essa tempestade um dia vai acabar!

Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja eu sou o sol.
Eu sou céu e mar,
Sou céu e fim,
E o meu amor é imensidão.

Só quero te lembrar...

Quando a chuva passar,
Quando o tempo abrir,
Abra a janela e veja eu sou o sol.
Eu sou céu e mar,
Eu sou céu e fim,
E o meu amor é imensidão.(2x)
Esta letra foi retirada do site www.letrasdemusicas.com.br



Choveu a cântaros. Está bem, é preciso chuva, as albufeiras, os campos, e isso tudo. Mas era preciso que caísse juntinho às ruínas de Conímbriga??? rrssssrrr...

Etiquetas:

30 Comments:

At 16/7/07 01:04, Blogger SaltaPocinhas said...

obrigada pelas informações :)
Realmente não acho muita piada a conimbriga...
e é uma pena que não tenha nenhum tipo de apoio aos visitantes!
Se lá resolveres voltar vai ver o museu, que esse sim vale a pena!

 
At 16/7/07 11:43, Blogger cm said...

...é que a chuva não se compadece..a marota...mas a chuva (essa e outras) hão-de passar...um abraço

 
At 16/7/07 13:17, Blogger ShinningMoon said...

Conímbriga, quase que precisamos de um dia inteiro para podermos ver tudo.
Na verdade, senti-me um pouco perdida quando visitei as ruínas. Concordo com o/a Saltapocinhas: era muito melhor se houvesse um Guia a acompanhar os visitantes.
Bjitos.

 
At 16/7/07 14:07, Blogger PAULO SANTOS said...

Um beijo...

Há uma promessa que vim pagar no Interior....

 
At 16/7/07 14:52, Blogger GarçaReal said...

Vim agradecer a visita,e ler-te.
Conheço as ruinas de Conimbriga.Já lá estive há alguns anos e acheia-as deveras interessantes.Tive mais sorte que tu, pois estava um lindo dia de sol e calor.
Gostei da canção.É muito gira

bjgrande

 
At 16/7/07 15:36, Blogger Pensamentos Felizes said...

Conheço bem as ruinas de Conimbriga :)
Foi pena ter estado a chover...

 
At 16/7/07 16:41, Blogger Maçã de Junho said...

Não há nada como conhecer o nosso pai para nos conhecermos a nós próprios!
Gosto da tua atitude "exploradora" e de troca de ideias, nem sempre se escuta, nem sempre se ouve!!!

AS ruínas são um lugar forte, com grande serenidade, é a imagem que tenho, já não vou lá há muito tempo!

Vou ficar mais um pouco por aqui!

beijo e boa semana

M

 
At 16/7/07 17:15, Blogger Isabel-F. said...

é bem bonita essa música...


bjs e boa semana

 
At 16/7/07 17:37, Blogger Pandora said...

Encontrei-te no Alquimista, e vim visitar o teu espa�o. Gostei e voltarei.
Beijos.

 
At 16/7/07 17:50, Blogger Mila said...

Com ou sem chuva nunca percas esse lado de aventura e de viajante..***

 
At 16/7/07 17:57, Blogger Maria Valadas said...

Não conheço as ruínas de Conímbriga!

Mas o teu post... Aguçou- me a curiosidade!

Adorei a letra da canção da Ivete!

Obrigada Kalinka... Pela tua partilha!

Beijinhos da

Maria

 
At 16/7/07 18:46, Blogger peciscas said...

A chuva parece que está a passar...

 
At 16/7/07 19:37, Blogger rosa dourada/ondina azul said...

Olá kalinka,

Obrigada pela bela canção de Ivete Sangalo.

Apropriada ao momento, por causa da chuva, não houve visita a Conímbriga...

Beijo para ti,

 
At 16/7/07 21:22, Blogger papagueno said...

Olá amiga, respondendo à tua pergunta nem me lembro se já fui a Conímbriga, se alguma vez lá estive ainda era muito pequenino por isso não posso falar muito.
Bons passeios e um beijinho.

 
At 16/7/07 22:51, Blogger Dulce said...

Olá! Respondendo à tua pergunta sobre Conimbriga, já lá estive realmente, mas foi já há bastantes anos. Na altura gostei. Tive alguém que nos ía explicando e mostrando. Neste momento não sei como estarão mas pelas opiniões acima parecem existir algumas diferenças.
Beijinhos

 
At 16/7/07 22:59, Blogger Thunder said...

Gosto muito dessa música da Ivete Sangalo!

 
At 16/7/07 23:08, Blogger gasolina said...

Kalinka,

Vais perodar-me mas eu amo a chuva!
E chuva em Conimbriga é algo de sonho, de irreal... pelo menos para mim, que faz parte das minhas memórias de infância quando morava em Coimbra.

Aquelas pedrinhas meio enterradas eram para uma criança como eu um verdadeiro tesouro. De há muito, muito tempo atrás.

Um beijo, minha querida por me trazeres memórias tão boas.

 
At 16/7/07 23:14, Blogger herético said...

muito belo. beijos

 
At 16/7/07 23:46, Blogger Maria Valadas said...

Querida Kalinnka,

Venho responder ao teu comentário , acerca de não ter postado nada da festa de Moura!

Não postei... Porque não fui!

Com grande pesar meu, não me encontro em condições fisicas ( doença) de me deslocar para longe de casa.

Mas podes crer... Que em todo o fim de semana as imagens do anos anteriores, passavam por mim... E vivi dessa recordação!

Mas prometo, quando estiver melhor, e se tiver oportunidade de lá permanecer 1o dias ( como está previsto)... Tiro fotos de tudo o que seja a cidade!

Realmente, este fim de semana era o ideal... pois são umas festas maravilhosas, mas...

Beijinhos minha querida, vai viajando por mim...E ao partilhares aqui... é como se tivesse contigo.

Maria

 
At 17/7/07 00:13, Anonymous cõllybry said...

Tem uma voz fantastica...lindo espaço este...
Bjca doce e meu rastoooooooo

 
At 17/7/07 01:07, Blogger AnaG. said...

Já há muito tempo que não vou a Conímbriga, mas lembro-me que havia um guia que nos ia explicando os diversos espaços que íamos visitando. Não sei como está agora...
Há também um Museu que tem peças muito interessantes.

Foi pena estar a chover, assim perdeste a tua visita.

Gostei dos versos...

Beijinhos

 
At 17/7/07 09:23, Blogger efeneto said...

...vim agradecer a sua visita ao meu espaço. voltarei em breve com o tempo e atenção que este espaço vai merecer...respondendo directamente á sua questão, julgo que fui lá em miudo mas as recordações são poucas...um beijo e volto breve...

 
At 17/7/07 09:33, Blogger as velas ardem ate ao fim said...

Pois realmente foi pena porque conimbriga é muito bonito( já lá fui mais que uma vez).

Se fosse a ti voltava la.

bjinhos

 
At 17/7/07 11:54, Blogger PoesiaMGD said...

Volta lá que vale a pena. Estão bem conservadas, embora eu não aprecie muito a estrutura metálica de protecção à parte central da domus. Mas são belíssimas!
Um abraço

 
At 17/7/07 11:59, Blogger Cristina said...

A musica e bonita, mas nao conheco Coninbriga.

:)
beijinhu

 
At 17/7/07 12:37, Blogger Pitanga said...

"Quando a chuva passar
Quando o tempo abrir...

Volta à Conímbriga que vale a pena.

beijos

 
At 17/7/07 13:38, Blogger sonhadora said...

Hoje vou deixar o 100º post. O meu obrigada é para ti e para outros(as) que, como tu, compreendem e mimam os que querem, gostam e ainda são capazes de sonhar.
Beijinhos embrulhados em abraços.

 
At 17/7/07 20:58, Blogger augustoM said...

Desde quando é que a chuva é impedimento para apreciarmos as coisas belas? Se há a serenata à chuva, porque não a cultura à chuva. Tanta passeata que até mete inveja. Devias mudar o nome do teu blog, sério. VIAJANDO NO TEMPO A DOIS TEMPOS. O que é que te parece o título? Acho fantásticos os blogs de viagens, o contar da experiência acontecida e não da imaginada, ainda que a imaginada também tenha o seu mérito.
Pensa no assunto, és uma boa narradora.
Um beijo. Augusto

 
At 17/7/07 23:32, Blogger Rafeiro Perfumado said...

Mesmo com chuva, Conimbriga é um sítio fantástico, dá-nos uma boa ideia do esplendor da civilização romana!

 
At 18/7/07 00:07, Blogger Kalinka said...

Amigo Augusto
tens toda a razão...desde quando é que a chuva é impedimento para apreciarmos as coisas belas?
Nunca foi impedimento...mas, outros motivos se juntaram e, melhores oportunidades virão, acredita, que eu também acredito.

Concordo com a cultura à chuva...

Sobre a sugestão que dás: VIAJANDO NO TEMPO A DOIS TEMPOS.
Adorei o título e, quem sabe...não será esse o título do meu livro de viagens? Tinhas que ser tu, meu grande Amigo, a dar o mote. Muito obrigado. Acredita que a ideia não cairá em saco roto.

Vou sim pensar no assunto; sobre a tua frase:
és uma boa narradora.
SINTO-ME COMPLETAMENTE LISONJEADA pois não é qualquer pessoa que o diz, mas sim TU.

Um beijo. Boa semana.

 

Enviar um comentário

<< Home