segunda-feira, novembro 19, 2007

a minha explicação para os factos


As últimas 36 horas têm sido péssimas, mas…refugio-me nos vossos cantinhos e ali fico, esquecendo tudo o que existe à minha volta, pois na vossa companhia virtual vivo muitos momentos agradáveis.
Antes de escrever o post anterior, pensei várias vezes se deveria deixar em aberto os comentários, pois é sempre complicado e difícil tentar passar aos outros o que sentimos. Houve quem me entendesse pois são pessoas que tal como eu, sem uma máquina fotográfica se sentem despidas, não tem qualquer interesse estar onde se está, se não se puder captar uma imagem só que seja, para mais tarde recordar; pois, sei que há quem diga que as melhores imagens ficam retidas na nossa memória, enfim…são pontos de vista; comigo isso não serve, pois tenho experiência de coisas na minha Vida que hoje, passados tantos anos, décadas até, só têm valor depois de vistas uma e outra vez, faz recordar momentos bonitos revendo as imagens.
Não é por acaso que outras pessoas que iam no mesmo grupo, na viagem, uma fez 400 fotos e outra já ia na 614, vi eu, na máquina digital, por isso, podem imaginar o que de bonito e interessante havia para fotografar.
Também há aquelas pessoas que adoram «história», e esta viagem parece-lhes a viagem das suas vidas, não é o meu caso, vejo mas não é definitivamente o destino para eu dizer que foi ou seria a «viagem da minha vida».
Outra coisa é as pessoas antes de ir imaginarem que vão ver isto e mais aquilo…puro engano!!!
O turismo no Egipto está muito mal orientado, querem explorar tudo e todos, é um turismo massificado, grandes massas de pessoas à mesma hora, para o mesmo local e é tudo às pisadelas e encontrões, depois os templos e lugares de visita ficam às moscas, e nós turistas ficamos com a tarde toda livre, sem ter nada que fazer, mas…obrigaram-nos a levantar às 4h 30m da manhã, para às 5 horas tomar o pequeno-almoço e às 5h 30m sair para o autocarro e lá vai tudo em manada atrás uns dos outros, mas pelas 16h deixam as pessoas no hotel sem ter nada que fazer, devia haver outro tipo de organização, uns grupos vão de manhã cedo e outros vão umas horas mais tarde, para não haver aquela balbúrdia toda, ninguém se entende, atropelam-se todos para poder fotografar 40 cm de uma parede…enfim, só visto. Acreditem que houve momentos em que até dei graças a Deus de não ter máquina fotográfica naquela situação…foi horrível.
Não existem guias turísticos, existem sim representantes locais que são tudo menos bons conselheiros, mas são todos comerciantes, querem é que o turista compre visitas opcionais, pois é aí que vão buscar as suas receitas pessoais.
Em Assuão, o tal «guia» que nos acompanhou à visita do »Obelisco inacabado» e depois à «Barragem de Assuão», sem nós pedirmos nem estar escrito no programa levou-nos a uma fábrica de fazer perfumes e essências, para ganhar a sua comissão com as nossas compras. Isto irritava as pessoas do grupo, que vinham logo embora para a rua assim que podiam, como foi o meu caso.


Registei alguns dos comentários que me deixaram:
Lamento tudo o que te aconteceu. Mas que ideia essa de ir para os países árabes. Não se pode beber, não se pode comer, não se pode...fazer nada. Era bem melhor uma viagem ao Alasca ou ao Pólo Norte. Eu preferia mil vezes. E quanto à máquina fotográfica sei perfeitamente o que deves sentir, é que eu sem máquina fotográfica sou um homem nu...
Lamento o sucedido...pois se fosse comigo, eu ficaria igualmente decepcionada...e a ausência da máquina numa viagem fazer-me-íam sentir despida...
Acontece aos melhores repórteres de guerra. E daquelas paragens e gentes tudo se deve esperar. Para ver coisas da Antiguidade mais vale procurar excursões temáticas que integrem entendidos na matéria. Para descansar, existe há um destino turístico magnífico que se chama Portugal Interior. De Norte a Sul, o desafio é procurar, descobrir, encontrar um dos muitos recantos mágicos que ainda cá temos. Digo eu, com a autoridade(!) de quem detesta viajar.
POIS, TENHO A DIZER QUE TAMBÉM VIAJO NO PORTUGAL INTERIOR, antes de ir para o Egipto, estive 4 dias no Algarve e outros 4 dias no norte do país…há quem pense que sou daquelas pessoas que vai para fora e não conhece Portugal por dentro, quem assim pensa está muito enganado.

Que desastre de férias, realmente! Imagino como ficaste quando te apercebeste q a máquina ficara sem conserto. Se fosse comigo tb ficaria de rastos.
Viva!Eu compreendo a fúria, porque em Paris não consegui tirar uma única foto! Só não atirei a máquina ao Sena, porque não me deixaram! Mas não concordo com essa recusa de voltar aos países árabes, muito francamente!
A ESTA PESSOA A MINHA RESPOSTA É: já estive na Tunísia por 2x, já estive em Marrocos por várias vezes e estive agora no Egipto, acho que posso muito bem dizer que «países árabes nunca mais» chego à conclusão que é tudo igual, não há diferença no que se vê. Afirmo, por mim está tudo visto.

O que me deixou muito feliz, foi saber que mesmo na minha ausência o meu kalinka teve imensos visitantes, pois o contador assim me informou. É bom saber que alguém se lembra do nosso cantinho, independentemente de nós visitarmos essas pessoas ou não, como foi o caso, estive 8 dias sem saber o que se passava no Mundo, nem TV nem Internet.

10 - 11 - 12 - 13 - 14 - 15 - 16 - dia da semana
84 - 95 - 110 - 110 - 139 - 117 - 119 - visitantes
95 - 107 - 132 - 128 - 165 - 154 - 135 - cliques
MUITO OBRIGADO A TODOS QUE ME VISITAM.

Etiquetas:

15 Comments:

At 19/11/07 18:36, Blogger rendadebilros said...

Minha querida amiga, fiquei completamente siderada com a tua experiência!!! Eu nem consigo imaginar, porque , uma paessoa sonha com uns dias todos belos , mudar de ares, ver aquela paisagem, aquele monumento que só se conhece dos livros ou de ouvir falar, quer trazer consigo as imagens na cabeça, mas também no cartão para ver e rever ( e publicar no blogue para nós apreciarmos pois então!!!) e publicar num álbum se for caso disso... e... eu também ficaria doente... mas por uma experi~encia negativa , há cem que valem a pena e agora agarras-te aos dias no Algarve e tal e vais ver que aquela malta do grupo te vai "passar" fotos muito bonitas... e daqui por um tempo ainda te vais rir da situação... fico à espera da letra I um pouco mais bem disposta... Beijinhos.

 
At 19/11/07 19:42, Blogger david santos said...

Olá, Kalinka!
Cá está mais umas das tuas relíquias portuguesas. Sempre muito agradáveis.
Abraços

 
At 19/11/07 22:41, Blogger Betty Branco Martins said...

Querida Kalinka


___________não sei porquê tenho sempre uma certa dificuldade nos países árabes_______________já estive também duas vezes na Tunísia . Marrocos já perdi o conto. estive no Dubai (emirados árabes unidos). Turquia ia MORRENDO!!! por causa duma máquina fotográfica_____________foi um PESADELO!!!

__________e quando saio da país (mesmo quando saio para dentro) jamais vejo televisão qual net qual quê__________de vez em quando lá vejo os mails_________e mais nada:))


__________quando existe um "cantinho" que eu gosto que é o caso do "kalinka) eu visito sempre___________mesmo sabendo que estás de férias. é uma forma carinhosa de quando chegas eu dizer:______________________pensei em ti:))

BeijO carinhosO

 
At 19/11/07 22:55, Blogger Nilson Barcelli said...

Há anos que ando para ir ao Egipto mas, por um motivo ou por outro, tenho feito outras opções.
Mas agora, depois deste teu relato, vou ter que pensar melhor...
Boa semana, beijinhos.

 
At 20/11/07 10:46, Blogger anamorgana said...

Visito por primeira vez o seu blog a travez do PAULOSEMPRE)EU GOSTARIA DE VISITAR LISBOA MAS EU VOU EN CADEIRA DE RODAS VOCE SABE ALGUMA COISA DE ADAPTAÇOENS.DESCULPE O MEU DESCARO, GOSTEI DO SEU ESCRITO, MAS PARECE QUE VOCE NAO DISFRUTOU DAS SUAS FERIAS LAMENTO ISO PERDAO POR O MEU HORRIVEL PORTUGUES
ANAMORGANA

 
At 20/11/07 15:28, Blogger Paula Raposo said...

Eu gosto de viajar, mas nunca me atraíu ir ao Egipto, mas se lá tivesse ido, o mais certo ficava com a mesma ideia que tu! Não há paciência para encontrões, atropelos e desorganização!! Beijinhos.

 
At 20/11/07 18:14, Blogger Palavras ao vento said...

Recebi o teu comentário...e fiquei sem palavras!

Uma kalinka, completamente diferente da que nos habitúamos a ler...

Minha querida kalinka... aqui deixo o meu endereço, para o caso de quereres contactar- me em privado:

mariavaladas@gmail.com

A minha mão está estendida em tua direcção... agarra-a!

Beijinhos

 
At 20/11/07 19:37, Blogger Mário Margaride said...

Querida amiga Kalinka,

Todos temos altos e baixos.
Podes crer, que tenho tido ultimamente mais baixos do que altos...é a vida!

Temos que tentar contornar os momentos menos bons.

Nunca desanimes amiga. Vai em frente

Um excelente semana!

Beijinhos

 
At 21/11/07 00:04, Blogger Alexandre said...

Espero que as coisas estejam um bocadinho melhores, Kalinka!


Muitos beijinhos!!!

 
At 21/11/07 22:08, Blogger papagueno said...

Ingrid Bergman, inesquecivel sempre tive uma adoração por esta actriz. Um beijo e boa noite

 
At 22/11/07 06:50, Blogger amigona avó e a neta princesa said...

E já vais na letra I !!!! Já o disse mas repito, acho extraordinário o trabalho que tens tido a fazer o abecedário!!! Muitos parabéns amiga!Deixei-te uma rosa no meu canto mas não afoste buscar?! Deixa eu entendo. Só quero dar-te um abraço e dizer-te que gosto muito de te visitar...beijo...

 
At 22/11/07 19:03, Blogger Jacinta Correia said...

Uma experiência menos boa, sem dúvida, mas ainda assim um pouco mais de conhecimento deste "maravilhoso mundo" (ok às vezes nem tanto assim:)". Bj

 
At 22/11/07 22:21, Blogger Maria Clarinda said...

www.1000imagens.com/mcgalante

neste site tens a resposta principalmente ao facto de a tua melhor amiga ser a máquina fotográfica...a minha ultima foto posta no site...é precisamente uma homenagem a minha melhor amiga!
Quanto ao acidentes da viagem...sem comentários...as tuas palavras dizem tudo.
Jinhos.

 
At 23/11/07 12:58, Anonymous Saramar said...

Kalinka, eu já acho uma coragem muito grande visitar esses países onde há radicais religiosos e onde a desorganização é notória, em relação ao turismo.
Isso que aconteceu com você é inconcebível!
Que guia é esse que deixa esse tipo de coisa acontecer?
Eu entendo bem que se sinta nua sem sua máquina porque, para mim, fotografias são indispensáveis.

Não fique tão triste, por favor.

beijos

 
At 23/11/07 16:29, Blogger foryou said...

Kalinka,
primeiro não há o que agradecer, visito os blogs que gosto, comento só quando me apetece e estou-me nas "tintas" se os mesmos me visitam ou não porque não ando em concursos. Portanto o agardecimento é escusado **
segundo, tem calma, eu entendo e concordo que há países que mais vale estarmos quietinhos, mas enfim, no fundo peripécias podem acontecer seja num ou noutro. Eu até te contava algumas de países ditos desenvolvidos, mas não quero absorver o teu espaço. Se rebuscares bem até que vais encontrar qualquer de bom nessas férias onde tudo parece ter corrido mal.
terceiro, concordo plenamente contigo no que toca a ficar só pelas memórias, desde que descobri que a memória é uma coisa "meio esquisitinha" que às vezes tem umas "pancadas" e nós prega partidas que só dá vontade de lhe bater.
quarto, deixo-te um beijo, porque também concordo com aquele ponto em que carinho não faz mal a ninguém e sabe muito bem :)

 

Enviar um comentário

<< Home